Plantão

Vem aí o 1º eclipse lunar total de 2022; saiba como ver a Lua de "Sangue!"

Seguindo o eclipse solar parcial no final de abril, o primeiro eclipse lunar total do ano acontecerá no dia 16 de maio. Será um evento longo, então você poderá observá-lo durante o final da noite ou madrugada adentro. Sendo um eclipse total, a sombra da Terra cobrirá a Lua por completo, deixando-a com um aspecto avermelhado deslumbrante que popularmente é conhecido como "Lua de Sangue".



Um eclipse lunar total ocorre quando todo o disco lunar é envolvido pela umbra do nosso planeta. Nesses casos a Lua, que só brilha por causa da luz solar refletida pelo regolito (a poeira acinzentada que cobre sua superfície) fica por cerca de uma hora na escuridão.



Mas o que é a umbra? Trata-se da sombra mais interna projetada pela Terra. Isso mesmo, a sombra de nosso planeta é dividida em duas partes: umbra (a mais interna e mais escura) e penumbra (a mais externa e mais clara). Isso não é algo exclusivo dos astros, e também ocorre com vários outros objetos do dia-a-dia, como árvores e postes, embora por outros motivos.

Gráfico que mostra a diferença entre a umbra, que é a sombra mais interna, e penumbra, a sombra mais externa (Imagem: Reprodução/Astronomy/Roen Kelly)

Durante eclipses lunares, mesmo os totais, você sempre verá a Lua. Ou seja, ela nunca desaparece por completo, mas assume uma coloração avermelhada e meio “fantasmagórica”. Ao longo do evento, você pode acompanhar a sombra terrestre se espalhando pela superfície lunar, até cobri-la completamente.


Isso ocorre porque a Terra fica alinhada entre o Sol e a Lua, mas isso não é o suficiente para bloquear 100% dos raios solares. Parte da luz solar atravessará nossa atmosfera e atingirá o satélite natural, iluminando-o parcialmente. A cor avermelhada acontece porque elementos que compõem nossa atmosfera "filtram" determinados comprimentos de onda da luz, deixando passar principalmente o vermelho.


Eclipse lunar total em maio de 2022

O que precisamos saber sobre o próximo eclipse lunar? Bem, em primeiro lugar, os horários. Ele começará por volta das 22h30 do dia 15 de maio, com a penumbra da Terra começando a escurecer a Lua. Nesse horário, a magnitude do eclipse será de apenas 1%, e será necessária 1h para chegar aos 100%.


Às 23h00 será a vez da umbra da Terra alcançar o disco lunar, e também levará cerca de 1h para que ela cubra a Lua por completo. Às 00h29 da madrugada (já no dia 16), a magnitude do eclipse penumbral será de 200%, enquanto a magnitude do eclipse umbral será de 102%. A Lua estará com uma cor bem avermelhada, e ainda estaremos na metade do caminho.

Eclipse lunar total de 16 de maio, à 1h40 (Imagem: Reprodução/Stellarium)

O ponto máximo do eclipse será às 01h11, que é quando a magnitude do eclipse umbral estará em 142%. A partir daí, a sombra da Terra começará a deixar a superfície lunar, com o fim do eclipse total às 01h53 e o fim do eclipse penumbral às 03h50. No total, serão 5 horas e 19 minutos, e você poderá observar tudo do início ao fim, em qualquer região do Brasil.


Durante todo o eclipse, a Lua estará alta o suficiente no céu para uma boa observação, mas você deve procurar um local com um horizonte livre de telhados e prédios. A visibilidade também depende das condições climáticas, mas se, a princípio, o céu estiver nublado, não desanime: as nuvens podem se mover e revelar a Lua avermelhada por alguns momentos.


Eclipses lunares costumam ser monitorados por astrônomos amadores e astrofotógrafos de todo o mundo, então podemos esperar por imagens incríveis, como foram as fotos do eclipse solar parcial no dia 30 de abril.


Timeanddate.com

Nenhum comentário: