Plantão

Ucrânia faz primeiro ataque ao território Russo, informa Kremlin



Pela primeira vez desde o início da guerra, a Ucrânia supostamente atacou o território russo. Foi o que informou o governo da região de Belgorod. De acordo com o Kremlin, dois helicópteros ucranianos bombardearam um depósito de gasolina na região.


“Aconteceu um incêndio no depósito de petróleo devido a um bombardeio efetuado por dois helicópteros militares ucranianos, que entraram no território russo voando a baixa altitude”, afirmou Vyacheslav Gladkov em seu canal no Telegram.


Belgorod fica 80 quilômetros ao norte de Kharkiv, uma grande cidade ucraniana atacada pelas tropas russas desde o início da ofensiva do Kremlin.


Em outra mensagem, o governador afirmou que os bombeiros trabalhavam para apagar o incêndio e que dois funcionários do depósito ficaram feridos. O ministério russo de Situações de Emergência informou que 170 funcionários seguiram para o local.


O grupo Rosneft, proprietário do depósito, anunciou que retirou os trabalhadores do local.


Na quarta-feira 30 foram registradas explosões em um depósito de munições da região de Belgorod, sem que as autoridades russas explicassem o que motivou o incidente.

Tropas russas deixam Chernobyl

As tropas russas evacuaram o complexo nuclear de Chernobyl. Os soldados começaram a deixar o local na última terça-feira, 29, e concluíram a retirada na quinta-feira, 31. A medida põe fim à ocupação de cinco semanas da extinta usina, que começou em 24 de fevereiro, quando Moscou decidiu bombardear diversas cidades ucranianas.


A empresa estatal de energia da Ucrânia, Energoatom, informou que a retirada de Chernobyl ocorreu depois que os soldados foram expostos a “doses significativas” de radiação ao cavar trincheiras na floresta na zona de exclusão ao redor da usina. A Agência Internacional de Energia Atômica explicou que não poderia confirmar de forma independente a alegação de exposição.


O recente conflito que envolveu a usina foi objeto de intensa especulação. A Inteligência da Ucrânia alegou que a Rússia estava preparando ataques falsos contra a fábrica, a fim de culpar Kiev e justificar uma escalada militar.


Todos os reatores de Chernobyl estão fechados desde 2000, mas a usina ainda emprega milhares de funcionários.


Revista Oeste

Nenhum comentário: