Plantão

Anvisa proíbe comercialização de chocolate da marca Kinder por surto de salmonela



Um alerta internacional sobre um surto de salmonela foi divulgado pela Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar sobre produtos de chocolate da marca Kinder, fabricados na Bélgica, deixando muita gente preocupada nesta semana de Páscoa no Brasil. Embora o país não esteja na lista dos que receberam os produtos contaminados, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma resolução que proíbe a comercialização, distribuição, importação e uso dos produtos da marca, que são alvo de alerta e recolhimento internacionais. A empresa foi notificada a prestar informações sobre os produtos e também sobre o controle de importações.



No supermercado, a equipe de reportagem da Jovem Pan ouviu relatos de consumidores: “Não seria um ovo [de Páscoa] que eu compraria, não seria algo que eu andaria para alguém da minha família”, disse uma consumidora. Outra lembrou o cuidado com as crianças: “Eu não compraria. Eu já quase não uso mesmo devido açúcar, mas principalmente, para quem tem criança, é melhor evitar. Na dúvida, melhor evitar”. Uma terceira consumidora fala do medo que fica sobre o chocolate após o alerta, mesmo depois das autoridades afirmarem que o problema foi sanado: “Mesmo que eles digam que não tem mais problema, mas a gente fica [com medo]. Eu não compraria. Compro qualquer outra marca, menos essa aí”.


Em nota no site oficial da Ferrero Brasil, responsável pela distribuição e venda dos chocolates Kinder no país, a empresa afirma que lamenta a situação envolvendo alerta internacional e que “a segurança alimentar, a qualidade e o cuidado estão em nossa essência desde a fundação da empresa. Este sério evento atinge o cerne do que defendemos e tomaremos todas as medidas necessárias para preservar a total confiança de nossos consumidores”. Ainda no texto, a Ferrero afirma que o Brasil não recebeu os produtos contaminados e que suspendeu suas ações na fábrica de Arlon, na Bélgica, onde surgiram as suspeitas de salmonela. “A fábrica só será reaberta depois de certificada pelas autoridades. Apenas os produtos Kinder fabricados em Arlon, Bélgica, são afetados por este recall. Todos os outros produtos da linha Kinder e os outros produtos da Ferrero não foram afetados”.


*Com informações da repórter Katiuscia Sotomayor

Nenhum comentário: