Plantão

Chineses estudam tecnologia para ‘gravidez artificial’



Um grupo de cientistas do leste da China estudam uma tecnologia que permitirá a gravidez artificial.



Os pesquisadores “dizem ter desenvolvido um sistema de inteligência artificial que pode monitorar e cuidar de embriões à medida que crescem em fetos em um ambiente de útero artificial”, afirma uma matéria publicada no jornal South China Morning Post.



Contudo, a tecnologia ainda está sendo testada em humanos. A inteligência artificial está “cuidando de um grande número de embriões de animais por enquanto”, informa a matéria citando a publicação dos resultados da pesquisa em um jornal cientifico.



Atualmente, o experimento é feito com embriões de camundongos imersos em fluído nutritivo. O sistema desenvolvido analisa os dados e informa as condições de saúde dos espécimes, indicando quais têm chances de sobreviver e aqueles que sucumbiram para serem retirados.



O grupo de pesquisadores acredita que o método em desenvolvimento para gravidez artificial pode se tornar mais seguro que a gestação convencional.



Porém, conflitos éticos e a legislação internacional impedem os experimentos em humanos. Os impactos sociais e psicológicos nos bebês gerados por um contingente de recém-nascidos por meio da gravidez artificial também causam preocupações.



“Se algumas crianças forem geradas pelos pais e outras pelo governo, haverá um grande problema”, disse um pesquisador.


revistaoeste.com

Nenhum comentário: