Plantão

Casos de síndrome respiratória crescem 135% no Brasil, diz Fiocruz



A nova edição do Boletim InfoGripe divulgado neste sábado, 15, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) aponta aumento de 135% nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Segundo a publicação, a alta atinge todas as faixas etárias a partir de 10 anos, desde o fim de novembro até o presente momento. Os dados apontam que o aumento é consequência da epidemia de gripe, assim como dos novos avanços da Covid-19. Ao todo, 25 das 27 unidades federativas do Brasil apresentaram alta na tendência de longo prazo, que considera as últimas seis semanas. O Rio de Janeiro mostra estabilidade nas infecções a longo prazo, mas há indícios de crescimento nas últimas três semanas. Por sua vez, Roraima é o único Estado com estabilidade total dos casos.



O coordenador do estudo, pesquisador Marcelo Gomes, destacou que praticamente todos os Estados registraram sinais de crescimento no número de infecções antes das semanas de 26 de dezembro a 1 de janeiro e de 2 a 8 de janeiro. “Deixando claro que tal contexto é anterior às celebrações de final de ano, reforçando a importância dos alertas quanto aos cuidados necessários à época. A manutenção da divulgação dos dados durante este período, certamente teria dado melhores condições para a população tomar decisões adequadas ao momento epidemiológico”, ressaltou no comunicado, que cita o apagão de dados do Ministério da Saúde ocorrido em 10 de dezembro.



O pesquisador também reforçou que o cenário de aumento de casos graves de influenza e Covid-19 mostra que os eventos  de fim de ano podem ter representado um risco significativo para a população. “Tais dados também deixam claro a importância do cancelamento de grandes eventos de Réveillon por parte das autoridades de diversas localidades, ainda que os dados de notificação estivessem apresentando problemas na sua divulgação”.



Jovem pan

Nenhum comentário: