Plantão

Brasil cria 2,7 milhões de empregos formais em 2021



O Ministério do Trabalho e da Previdência informou nesta segunda-feira, 31, que o Brasil criou mais de 2,7 milhões de empregos com carteira assinada em 2021. Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).



Ao todo, de acordo com a pasta, o país registrou, no ano passado, 20.699.802 contratações e 17.969.205 demissões.



O resultado de 2021 é bem melhor que o de 2020. Naquele ano, foram fechadas 191,4 mil vagas formais — o número foi revisado pelo governo.



Ainda segundo a administração federal, ao final de dezembro do ano passado o Brasil tinha um saldo de quase 41,3 milhões de empregos com carteira assinada. O resultado representa um aumento em relação a dezembro de 2020 (saldo de 38,5 milhões).



Os dados do Caged consideram apenas os trabalhadores com carteira assinada e não incluem os informais, motivo pelo qual não podem ser comparados aos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad).



Na semana passada, o IBGE anunciou que o índice de desemprego no Brasil fechou o trimestre encerrado em novembro de 2021 em 11,6%, o que representa um recuo de 1,6 ponto porcentual em relação aos três meses anteriores. Trata-se da menor taxa de desemprego desde o trimestre encerrado em janeiro de 2020 (11,4%).



De acordo com o IBGE, a quantidade de desempregados no país em novembro do ano passado era de 12,4 milhões de pessoas — ante 12,9 milhões do trimestre móvel encerrado em outubro.



Na comparação com o mesmo período de 2020, a queda no desemprego foi de 14,5%, o que significa 2,1 milhões de pessoas a menos em busca de trabalho.


 Revista Oeste 

Nenhum comentário: