Plantão

A "Dança das Cadeiras Parte 1 e Parte 2" e as eleições 2022 em Conceição; Por Silvio Darlan



Na manhã desta última segunda-feira, dia 17 de janeiro de 2022, os vereadores do município de Conceição estiveram reunidos de forma remota, foi a primeira reunião do ano, conduzido pelo  Vereador Fidelis Rodrigues (PSDB)  que acorreu dentro da normalidade esperada.



Para o expediente legislativo, de ordem extraordinária, teve como objetivo   agilizar a tramitação projetos de lei que necessitam de uma certa urgência em sua aprovação, a exemplo do PL nº 01/2022   que cria o departamento de compras,   licitações e contratos, uma consequência natural para adaptar o organograma do município a nova realidade da lei de licitações.



Nas conversas de bastidores não se fala em  outro  assunto,  trata-se da tão  famosa dança das cadeiras, que modificará o tabuleiro  da Câmara Municipal de Conceição, segundo interlocutores próximos ao governo municipal, uma reforma administrativa poderá trazer para o ninho dos “Lacerdas” uma figura conhecida da oposição.



A estratégia, pela lógica política fortalecerá apoio da pré-candidatura do ex-prefeito Nilson Lacerda (Solidariedade) para a Assembleia Legislativa do Estado. O que sabemos é que  para o grupo que conseguiu levar o sexto suplente para uma cadeira na Casa Salustiano Leite, uma manobra política como essa é “fichinha” .



Uma das poucas certezas que temos no mundo da política, foi bem traçado por Nicolau Maquiavel (1469-1527)   filósofo político, historiador, estadista e escritor italiano, autor da obra-prima "O Príncipe”,  ele assim dizia  que em política, os aliados de hoje são os adversários  de amanhã. Isso faz parte da dinâmica natural do processo político,    e como sempre digo :  “quem não faz sacrifício, não alcança benefício”.



Na próxima coluna, tecerei algumas considerações sobre o atual quadro da oposição, espero contar com a  sua leitura. Até a próxima!



A ‘dança das cadeiras’ parte II


Na política de oposição, um dos grandes desafios consiste em se reinventar, compreender as novas dinâmicas, perceber o cenário do momento, e principalmente ocupar os espaços deixados pela situação.



A oposição em Conceição ainda não conseguiu  firmar direcionamento em suas pautas e discurso, em termos de atuação  indiscutivelmente o Vereador Sterlan Alves(Cidadania) segue como a principal voz  de oposição, formulando debates necessários na prática legislativa.



Ao acender as luzes das eleições que se aproximam, novos arranjos políticos poderá desarticular ainda mais o grupo de oposição, com a recente criação   da secretaria de políticas públicas para a mulher, acende o sinal verde para novas composições,   nos corredores da administração  as fichas apostam o nome da vereadora Thalita Menezes(Progressistas) como uma possível indicação do governo Samuel Lacerda(PSDB), o que significaria um retorno ao grupo político.  



Eleita pelo partido Progressistas, Thalita Menezes é tida como bem aceita ao grupo, ela iniciou na vida pública ao assumir espaço de seu pai Geraldo de Dedé, que atuou como forte colaborador da gestão de Nilson Lacerda (Solidariedade) nos dois mandatos, deixando forte amizade com os pares da situação.



O início do ano legislativo na Câmara de Conceição promete novos nomes, apesar de não oficializada, a vinda do suplente de vereador Helton Holanda (Cidadania) para ocupar vaga na Casa Salustiano Leite, é tido como certa.


Por Silvio Darlan

Nenhum comentário: