Plantão

Compre no AMAZON

Os Melhores Preços no AMAZON

17 maio 2021

A necessidade, a precisão, a ocasião e o ladrão; Por João Filho


Sabemos que nossa situação atual, diante do enfrentamento à pandemia, é de doença e de fome! 

De modo que estamos na encruzilhada: temos necessidades a serem satisfeitas, mas precisamos também nos manter vivos. 

Não podemos ter que escolher entre "o se ficar o bicho pega, se correr o bicho come". Alguns podem ficar e o bicho não pegar, outros devem correr e o bicho não comer! 

Na verdade, tem muita gente saindo de casa para trabalhar, seja por necessidade,  seja por  precisão. 

"Farrar", não é necessariamente preciso. Por isso, desnecessário, no momento.

Já ganhar o pão é mais que necessário e, portanto, extremamente preciso! 

É por isso que se estabelece os devidos cuidados necessários e precisos para quem não quer morrer seja de Covid-19, seja de fome! 

Viver é mesmo um risco, morrer (ou pelo menos não deveria)  ser uma escolha. O mundo perfeitamente seguro só existe para quem não tem necessidades ou precisão... 

Estes, em geral, ou tem seus salários garantidos, pelo menos até agora, ou, ainda, são sustentados por outros a quem está crise não afeta tão fortemente quanto afeta os que por necessidade e precisão assumem todos os riscos. 

Este grupo é formado por milhões, no Brasil, e por bilhões no mundo. Estes não têm tanta escolha e não estão em situação tão cômoda. 

A realidade os impele à ação. O medo os atormenta, a morte os ronda. Se ficarem inertes, vem a fome, se se aventurarem de modo imprudente, serão alvejados pela doença. 

Isto é real... Não é ficção... Não é policaticagem, não é fanatismo partidário ou defesa de figuras humanas. É raciocínio lógico e coerente! 

Faça a sua parte dentro do contexto em que está inserido e respeite aqueles que vivem em um contexto diferente do seu. 

Quem pode, fica em casa... Quem não pode, corre os riscos precisos e necessários para prover a sobrevivência dos seus... 

Em podendo... Ajude-os! Para julgá-los já existe uma mídia macabra, o projeto de poder da esquerda derrotada e, estes, não medem esforços para voltar a governar, mesmo que apresentem  a figura, por exemplo, do Lula, na perspectiva de que o ex- condenado, em voltando ao poder,  faria, ou fariam tudo diferente,  já que há um grupo de "interessados" e interesses, por trás do dito cujo.

Não usariam de novo os métodos corruptos que utilizaram por quase duas décadas? 

Você realmente acredita nisso? 

O ladrão se regenerou? Seu grupo se ressocializou?

O monstro da Covid-19 cumpriu sua "missão divina", que para ele ( o Lula), seria possibilitar sua volta ao poder? 

Como confiar na reabilitação de um homem que se alia, em tese, ao vírus maldito, vendo como mandado por Deus, só para que ele realize seus sonho sádico de governar, de novo,  um povo que por ele próprio já foi roubado?

Tenhamos consciência: "A necessidade e a precisão faz o homem... Já a ocasião faz o ladrão! Não contribua para tal feito!"


Por João Filho, Professor efetivo na Secretaria de Educação do Estado da Paraíba e na Secretária de Educação do Município de Conceição-PB, Graduado em História, especializado em História da Arte, Mestrando em Ensino de História, graduando em Direito e Jornalismo.


Imagens ilustrativas oriundas do google.com

Nenhum comentário: