Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

02 abril 2021

Com crise financeira piorando a cada dia, Globo vende empresa com mais de 50 anos de tradição

Após meses de rumores, finalmente a Globo anunciou, nesta quinta-feira (1), que fechou um acordo para vender a gravadora e desenvolvedora de talentos musicais Som Livre para a Sony Music Entertainment.

Fundada em 1969 para lançar as trilhas sonoras dos programas da Globo, durante cinco décadas a empresa cresceu, virou uma das mais importantes da música brasileira e ajudou a revelar e construir carreiras de artistas como Djavan e Rita Lee.

O presidente executivo da Globo, Jorge Nóbrega, explicou que a venda faz parte de uma "análise detalhada do valor estratégico dos seus ativos, com foco nos negócios que mais atendem à sua estratégia principal".

Com o mercado fonográfico brasileiro crescendo e alta de 20% em 2020, a Som Livre conta, atualmente, com um elenco de quase 80 artistas. No mercado fonográfico, ela é a terceira maior gravadora do Brasil, atrás apenas das multinacionais Sony e Universal e à frente da Warner Music.

Mesmo assim, a Globo já havia anunciado, em novembro do ano passado, que tinha iniciado estudos para a venda da Som Livre.

"A Som Livre é um negócio extremamente sólido e rentável. Há dez anos, fez uma grande e bem sucedida mudança em seu modelo de negócios, migrando seus investimentos para a gestão de talentos, e transformou sua marca numa grande potência do seu segmento, com atuação em várias plataformas", disse Nóbrega, na época.

Em comunicado, nesta quinta-feira, para anunciar consolidação da venda, Jorge Nóbrega disse:

"Estamos muito felizes em ter encontrado na Sony uma nova casa para a Som Livre, um negócio que foi construído dentro da Globo e que sempre foi muito querido por todos nós... Desejo à Som Livre e à Sony muitos mais anos de sucesso".



Fonte: G1 

Nenhum comentário: