Últimas Notícias

segunda-feira, 16 de março de 2020

Após ir a manifestação, Bolsonaro diz que não pode haver 'histeria' em combate a coronavírus

Após contrariar recomendações sanitárias e interagir com manifestantes neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro disse que não se pode tratar a crise do coronavírus com "histeria". 

Criticado pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), Bolsonaro desafiou os dois parlamentares a ir às ruas para ver "como são recebidos".


Com toda certeza, muitos pegarão isso, independentemente dos cuidados que tomem. Isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde. Devemos respeitar, tomar as medidas sanitárias cabíveis, mas não podemos entrar numa neurose, como se fosse o fim do mundo, afirmou o presidente, em entrevista à CNN Brasil.

Bolsonaro foi criticado na noite deste domingo por Maia e por Alcolumbre. Questionado sobre a posição dos presidentes do Legislativo, afirmou que eles deveriam ir às ruas como ele. Em seguida, disse que poderia ir ao Congresso para conversar com os dois ou recebê-los no Palácio da Alvorada.

Gostaria que eles saíssem às ruas como eu. A resposta é essa — disse o presidente. Prezado Davi Alcolumbre, prezado Rodrigo Maia, querem sair às ruas? Saiam às ruas e vejam como vocês são recebidos, tá certo?


R7

Comente aqui com o Facebook: