Últimas Notícias

Livânia diz que entregou mais de R$ 4 milhões a Ricardo Coutinho

A ex-secretária de Administração do Estado da Paraíba, Livânia Farias, confirmou em delação premiada que entregou mais de R$ 4 milhões ao ex-governador Ricardo Coutinho. A informação foi destaque em reportagem do jornal Estado de São Paulo nesta quarta-feira (18).

Ela relatou que tinha uma rotina de entregas de dinheiro em espécia na residência oficial do governador, a Granja Santana, durante a gestão de Ricardo Coutinho.


Além de ter ocupado o cargo de secretária de Administração, Livânia também comandou a Procuradoria do Estado da Paraíba entre 1º de janeiro de 2011 e 29 de junho de 2011. Até 2018, último ano do segundo mandato de Coutinho, ela afirma ter feito a entrega de R$ 4 milhões. 

Livânia Farias prestou colaboração premiada no âmbito do inquérito da Operação Calvário, que teve mais uma fase deflagrada nesta terça-feira (17). Foram expedidos 17 mandados de prisão preventiva pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. O ex-governador Ricardo Coutinho foi um dos alvos da Operação, mas ainda não foi localizado, sendo considerado foragido.

Na delação, Livânia revelou um pagamento de R$ 950 mil em data que disse não se recordar, mas que afirmou ser anterior a 2014. Já entre 2015 e 2017, Livânia relatou três entregas de R$ 300 mil, R$ 450 mil e R$ 500 mil. No ano de 2018, disse ter feito mais duas entregas de dinheiro, tendo sido uma de R$ 1 milhão e outra de R$ 800 mil.

A ex-secretária ainda confessou ter contado com o apoio de outras pessoas para cumprir as entregas, incluindo servidores, como foi o caso de Leandro Nunes e Maria Laura Farias. De acordo com Livânia, Ricardo Coutinho não solicitou a quantia. Apesar disso, questionou o ex-governador sobre o destino do primeiro montante e ele respondeu que "serviria para pagar a política, pois estava sendo sufocado pelos deputados".

Ainda em delação, Livânia relatou que informava a Ricardo Coutinho sobre a quantia e a origem do dinheiro. Muitas vezes, segundo ela, não tinha onde guardar tanto dinheiro. "Ricardo Coutinho mandava colocar o dinheiro num local e não falava nada. O dinheiro era colocado no espaço em que estavam."

Outros delatores também confirmaram a entrega de propina, como Ivan Burity, que ocupou o cargo de secretário de Turismo e chefe de Governo de Ricardo Coutinho. Ele afirmou que foi convidado a integrar o quadro de secretários devido ao seu relacionamento com empresários da área de educação. Após isso, teria sido iniciada uma 'massiva captação' de recursos públicos, segundo o Ministério Público.


Clickpb

Comente aqui com o Facebook: