Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Moro faz um desafio ao americano Glenn travestido de jornalista

O ministro Sérgio Moro pela primeira vez concedeu uma entrevista após os ataques sofridos por hackers, certamente a mando de Glenn Greenwald, proprietário do site intercept e comparsa do meliante Luiz Inácio Lula da Silva, que divulgou trechos das conversas.

Ao jornal Estadão o ministro foi categórico:


“Fui vítima de um ataque criminoso de hackers. Clonaram meu telefone, tentaram obter dados do meu aparelho celular, de aplicativos. Até onde tenho conhecimento, não foram obtidos dados. Mas os procuradores foram vítimas de hackers e agora está havendo essa divulgação indevida. Estou absolutamente tranquilo em relação à natureza Das minhas comunicações. No fundo, esse processo da Lava Jato é um processo muito complicado. É uma dinâmica dentro da 13.ª Vara Federal (em Curitiba), o dia inteiro proferindo decisão urgente. E a gente recebia procurador, advogado, a gente falava com advogado, falava com todo mundo. E, eventualmente, utilizava aplicativos de mensagens para tratar isso de maneira dinâmica maior. Mas, quanto à natureza das minhas comunicações, estou absolutamente tranquilo.”
E Moro fez um desafio ao gangster americano:
“Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema”.
O que ele pretende é soltar aos poucos o conteúdo que possui, de maneira descontextualizada, para tentar de alguma forma influenciar negativamente a opinião pública contra o ministro e contra o governo e, também, inflamar a militância de esquerda.
É crime continuado, em pleno andamento e, na opinião do ministro, 'o alvo são as instituições'.
Esse americano pode ser preso em flagrante.

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Comente aqui com o Facebook: