Plantão

Petrobras reduz preço do gás de cozinha em 5,6%



O preço do gás de cozinha vai cair 5,6% para as distribuidoras a partir de sábado (9.abr.2022), anunciou a Petrobras nesta 6ª feira (8.abr). A estatal disse que a queda na cotação do barril de petróleo e a taxa de câmbio justificam a redução.



A partir de sábado, o preço médio de venda do gás de cozinha produzido pela Petrobras para as distribuidoras será de R$ 4,23 por kg. Equivale a R$ 54,94 por 13 kg (o peso do botijão de gás) –redução de R$ 3,27. 



Com a guerra na Ucrânia, o barril de petróleo atingiu máximas históricas. O cenário levou a Petrobras a anunciar o mega-aumento nos preços do diesel, da gasolina e do gás de cozinha a partir de 11 de março.



Na ocasião, o GLP saiu de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, um aumento de 16%. O botijão de 13 kg saiu de R$ 50,18 para R$ 58,21 para as distribuidoras.



Na 5ª feira (7.abr), o preço do petróleo voltou a ser negociado abaixo dos US$ 100 por barril. Somado a isso, o dólar tem caído por causa da guerra. A moeda está sendo cotada abaixo dos R$ 5 pela 1ª vez desde junho de 2021. Como a Petrobras segue uma política de preço de paridade internacional (PPI), o valor dos combustíveis é reajustado de acordo com o preço do barril e a taxa de câmbio.



Em nota, a Petrobras disse reiterar “seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado”. Afirmou também evitar “o repasse imediato para os preços internos, das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais”.




A estatal entrou na mira do governo depois do mega-aumento em março, fato que levou à demissão do presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna. Na 4ª feira (6.abr), o governo federal indicou o ex-secretário do Ministério de Minas e Energia José Mauro Coelho para o cargo. O nome será votado pelos acionistas da estatal em 13 de abril.



Poder 360

Nenhum comentário: