Plantão

Amazon vai concorrer com a SpaceX



A Amazon anunciou na terça-feira 5 acordos inéditos com três empresas para colocar dezenas de satélites em órbita baixa da Terra para o Projeto Kuiper.



O objetivo é fornecer internet banda larga para milhões de pessoas em regiões remotas, assim como a concorrente SpaceX, do bilionário Elon Musk.



“Os contratos preveem até 83 lançamentos em um período de cinco anos”, informou a empresa em um comunicado. A companhia afirmou que o acordo é a “maior encomenda de foguetes da história”.



“Ainda temos muito trabalho, mas a equipe continua alcançando marco após marco em todos os aspectos do nosso sistema de satélites”, celebrou o vice-presidente da Amazon, Dave Limp, no comunicado.



A United Launch Alliance (ULA) terá a maior fatia dos contratos firmados pela Amazon, com 38 lançamentos. A empresa espacial é formada pelos gigantes norte-americanos Boeing e Lockheed Martin.



Em seguida, está a Blue Origin, que, assim como a Amazon, foi fundada pelo bilionário Jeff Bezos. A empresa fará 12 lançamentos com seu futuro foguete New Glen e também se beneficiará do contrato com a ULA, porque fabrica os motores do foguete Vulcan Centaur de sua concorrente.



A única participante não norte-americana, a francesa Arianespace, ficou responsável por 18 lançamentos.



“A Amazon está investindo bilhões de dólares nos três acordos. Juntos, é a maior aquisição comercial de veículos lançadores da história”, disse Limp. O objetivo é colocar 3,2 mil satélite em órbita.



Já a SpaceX colocou 2 mil satélites em órbita até o momento — dos 12 mil previstos — para a sua rede de internet Starlink. O serviço é oferecido em vários países.

Nenhum comentário: