Plantão

A 'PAIXÃO' DO STF; Por João Filho



Quando determinados assuntos chegam aos "deuses supremos", leia-se STF, o povo, em geral, já sabe como os "deuses" decidirão! 


Qual a razão deste entendimento anterior que o povo já têm? 


Seria porque o povo conhece a Constituição e sabe que o STF decidirá em harmonia com a mesma ou porque o povo a desconhece, salvo exceções, e tudo que o STF decidir "PARECERÁ" dentro da Constituição?

 


Ou poderia ser porque o STF, já formou maioria, por exemplo, contra o Governo Federal, em diversos assuntos, por motivos político/ideológicos e demonstra hoje ser, "puxadinho" de partidos políticos recheados de corruptos, indiciados, processados ou condenados que, ao "órgão supremo" recorrem sempre que encurralados pelas Leis vigentes?



A sujeição do STF poderia ainda, para além dos motivos ideologizados ou politizados, ser emanada das "trocas de favores" ou ainda relativas à "rabos presos", que tornam reféns juízes e réus, numa "mão dupla" onde este protege e cobra daquele, numa reciprocidade construída a partir de contextos que imprimem a velha lógica de "uma mão lava a outra"? 



Quem, em sã consciência e intelectualmente honesto, confia que as decisões do STF serão estritamente baseadas na Constituição? 



Quem desconfia que o STF está extremamente interessado e empenhado, junto à oposição política/partidária ao atual governo federal, e, não raro corrupta, em derrubar o Presidente eleito democraticamente, sem existência de qualquer crime que a justifique? 


Tu confias ou desconfias? 

Qualquer exame do histórico das decisões do STF, desde o início da atual Gestão Federal (2019), qualquer exame  das declarações de Ministros da dita Suprema Corte, não deixará dúvidas de seu posicionamento, que por muitas vezes revela teor ideológico/político, e extrema vontade de substituir o atual Presidente da República do Brasil, por um ex-presidenciário, condenado e descondenado pela própria dúbia Corte. 


Que 'paixão' desmedida, que, quando não correspondida, foi chamada de 'covarde'... Lembra?  


Já passamos da fase do 'confias ou desconfias'... Entramos na fase de que 'contra fatos não há argumentos'!

Nenhum comentário: