Plantão

"Lula, quer voltar à cena do crime”; Qual foi o propósito de Alckmin se aliar com Lula?

 

Após um período de ostracismo de Geraldo Alckmin desde que deixou o Palácio dos Bandeirantes, em 2018. Mais hoje em dia, a investida do PT está sendo maciça, com isso, faz com que o tucano coloque o nariz para respirar num turbulento mar da política nacional.



Alckmin encerrou o ano de 2021 com uma musculatura há tempos ignorada por parte da direção de seu partido. Mas foi o próprio partido que o ignorou, quando decidiu lançar Rodrigo Garcia [vice de Doria], candidato ao Governo de São Paulo. A manobra para a entrada de Garcia na disputa foi orquestrada pelo o próprio Doria.



Alckmin, caso ele leve adiante o projeto de ser vice de Lula, com essa suposta futura decisão, joga por terra o discurso de outrora, de que não compactuava com corrupção, onde ele afirmou, que Lula “quer voltar à cena do crime”, caso venha acontecer de fato, de Alckmin ser vice de Lula, a bagunça do tabuleiro eleitoral ficará um passo para acontecer.


Nesse cenário que vivemos nos dias de hoje, Alckmin é uma espécie de "noiva cobiçada".


Veja no Tweet, postada no ano de 2017




Em 09 de Dezembro de 2017, Geraldo Alckmin, na época governador de São Paulo, Alckmin afirmou e disse, ao tentar retornar ao poder, Lula “quer voltar à cena do crime”.


Alckmin continua e diz; “Depois de ter quebrado o Brasil, Lula diz que quer voltar ao poder, ou seja, ele quer voltar à cena do crime. Nós o derrotaremos nas urnas. Lula será condenado nas urnas pela maior recessão da história, pela a destruição da Petrobrás, por obras inacabadas e abandonadas ”, disse.



Na época a fala foi proferida durante convenção nacional do PSDB, na qual Alckmin foi oficializado como presidente do partido. Na época, a sua chapa única foi eleita com 470 votos “sim”, 3 “não” e uma abstenção. Em fala, ele ressaltou que o partido deve ter “união” e “esperança renovada”.



Alckmin, reforçou em sua fala e disse; "O Brasil vive uma ressaca. A ilusão petista acabou em pesadelo”, disse. 


Assistam ao discurso de Alckmin da época: 


Da Redação com colaboração do Portal O Povo, Poder360 e EL País

Nenhum comentário: