Plantão

Rússia responde a Biden, sobe ainda mais o tom e a guerra pode tomar proporções irreversíveis



O presidente do Estados Unidos discursou no congresso americano no chamado 'State of the Union' (Estado da Nação, em tradução livre).


Joe Biden anunciou novas sanções contra Rússia e fechou o espaço aéreo americano as companhias de aviação russas. Disse ainda que o Estados Unidos vão proteger todos os países da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que ficam próximos à Rússia. Estônia, Letonia e Lituânia, que estão apenas algumas centenas de quilômetros de Moscou. 


Joe Biden é um fanfarrão, muita gente dentro do Estados Unidos duvida de sua capacidade cognitiva – existem suspeitas de demência senil.


Infelizmente os russos levam a sério as bravatas de Joe Biden. O ministro de relações exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, respondeu ao presidente americano dizendo que sanções econômicas tão severas contra Rússia só deixa uma alternativa, a terceira guerra mundial, que seria uma guerra nuclear devastadora.


Assim, enquanto os EUA ameaça a Rússia, os russos ameaçam todo o planeta. Assustado, o presidente da França, Emmanuel Macron, foi para televisão e disse que apesar de apoiar ao Ucrânia, manteria o diálogo com Vladimir Putin.


Ou seja, já passamos do ponto de discutir quem está certo e quem está errado. É óbvio que Putin é o agressor, mas também é certo que as potências ocidentais o deixaram sem alternativa e a essa altura o melhor seria uma saída diplomática. A Ucrânia perderia alguns anéis, mas o mundo ocidental manteria todos os dedos.


Uma resolução negociada por diplomatas não seria bom para o Ucrânia ou para Rússia, mas sim para o planeta Terra.


Por Eduardo Negrão

Nenhum comentário: