Plantão

"Debandada". Efraim Filho rompe com governador e anuncia aliança com Pedro Cunha Lima



Após sinais de rompimento, o deputado federal Efraim Filho (União Brasil) enfim verbalizou hoje (28) que o desembarque do governo João Azevêdo (PSB) é mesmo para formalizar a aliança com os tucanos. O parlamentar, que não abre mão da disputa ao Senado este ano, desistiu da disputa interna com o deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) para estar na majoritária do governador e confirmou que deve compor com o pré-candidato Pedro Cunha Lima (PSDB).



A primeira agenda pública da nova dupla será realizada em Lagoa Seca, na próxima quinta-feira (31). Na solenidade também devem estar presentes os pais (Cássio Cunha Lima e Efraim Morais), o ex-prefeito de Campina, Romero Rodrigues, e o prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho.



Efraim revelou dificuldade no diálogo com João Azevêdo, que tem adiado o quanto pode a escolha pelo nome dos dois aliados, e uma aproximação natural com Pedro. “Temos evoluído muito no diálogo. Esse final de semana eu conversei mais com Pedro do que todo o ano com o governador João Azevêdo, o que mostra a sintonia, a identidade de projeto”, comentou.



As declarações foram dadas em uma coletiva à imprensa hoje (28) quando foram apresentados os pré-candidatos a deputado estadual pelo União Brasil. No evento, quem também sacramentou o rompimento do grupo Moraes com o governador foi o prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo (União Brasil). Ele já vinha se queixando do tratamento dado pelo governo às demandas apresentadas ao município.


Críticas à Aguinaldo


Apesar de negar mágoa com o governador, Efraim fez questão de lembrar do tratamento que o Aguinaldo Ribeiro já deu a João Azevêdo. É bom lembrar que, se dependesse de Aguinaldo, João Azevêdo nem governador seria. Foi contra o governador. Mas, a premissa da política é a busca por espaços. Nós estamos escolhendo esse nosso caminho. Se nós entregamos lealdade, compromisso e votos, em troca recebemos indefinição. É hora de buscar o nosso caminho, o caminho que nos leva a vitória não é mais ao lado de João Azevêdo”, afirmou.



Jornal da Paraíba

Nenhum comentário: