Plantão

Ao receber título de terra no Acre, Matuto pede a palavra a Bolsonaro e surpreende a todos; VÍDEO!



Um homem do campo, emocionado e não se contendo de alegria ao receber o documento de propriedade de sua terra, após décadas de espera, resolveu pedir o direito à palavra ao presidente Jair Bolsonaro.


O fato ocorreu nesta sexta-feira (18), em Rio Branco, capital do Acre, durante cerimônia de entrega de 500 títulos definitivos, pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), para agricultores do estado da região Norte.


Em um primeiro momento, houve a surpresa quando o Matuto, com sua característica humilde e sofrida, típica de quem labuta há muito, de Sol a Sol, plantando e colhendo a sobrevivência da terra, pediu o microfone. Mas quando ele se pôs a falar, veio o melhor.


“Eu me sinto muito feliz e muito regozijado com a presença de nossas autoridades acreanas e o nosso presidente da República, que hoje se encontra em nosso meio.
Quero dizer pra vocês, que para nós acreanos e todos os brasileiros, o presidente da República colocou sua vida em risco para defender o nosso Brasil. E hoje, está aqui conosco nos dando essa honra de sermos assentados pelo Incra.
Sou morador no Projeto Tocantins, há 42 anos, e no início fomos humilhados pelos fazendeiros, mas graças a Deus nós vamos receber o documento da nossa terra e hoje podemos dizer que somos donos da nossa terra, obrigado”, disse o homem ao lado de sua esposa e do presidente.

A voz forte, com palavras firmes, em um agradecimento sincero, é o retrato do homem honesto do campo que só quer o direito a ter sua terra e ali permanecer, plantando e progredindo.


Desde que assumiu o Palácio do Planalto, em janeiro de 2019, Bolsonaro já distribuiu mais de 300 mil títulos de propriedade rural em todo o país, mais do que a soma de todos os presidentes anteriores em nossa história.


Sem atravessadores, sem ONGs e sem movimentos terroristas com suas bandeiras vermelhas e ligações nefastas com partidos de esquerda.


  • Jornal da cidade online

Nenhum comentário: