Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

21 agosto 2021

"UM ABSURDO", Prefeitura do Rio planeja 40 dias de Carnaval de rua a partir de janeiro



Apesar da preocupação quanto ao aumento do número de casos da variante Delta do coronavírus no município, mas confiante no avanço da vacinação, a Prefeitura do Rio, através da Riotur, lançou nesta sexta-feira (20), o Caderno de Encargos dos Desfiles dos Blocos de Rua. 


O documento é uma orientação contendo as regras para as empresas que pretendem apresentar propostas de produção e implementação de infraestrutura necessárias para a realização dos desfiles do carnaval de rua, em 2022, e prevê 40 dias de folia, compreendidos pelos períodos de antes, durante e pós-carnaval, entre 27 de janeiro a 6 de março.


— Estamos trabalhando para o carnaval de 2022 e estaremos preparados caso a festa seja possível. Planejamento é fundamental para que esta, que é a maior festa da cidade do Rio de Janeiro, saia com perfeição. Por isso estamos lançando este caderno com a maior antecedência possível. Sempre balizados pela orientação da Saúde — destacou a presidente da Riotur, Daniela Maia.


A Riotur enfatiza que a realização da folia está condicionada ao cenário epidemiológico da pandemia da Covid-19 e as determinações dos órgãos competentes no combate à doença sejam favoráveis à realização da festa. Nesta sexta-feira, ao divulgar o 33° boletim epidemiológico da cidade, o prefeito Eduardo Paes demonstrou preocupação com o avanço da variante Delta do coronavírus.


— Temos um pico de casos no Rio de Janeiro em 2021. Nunca tivemos nesse ano um número tão grande de pessoas com Covid quanto agora. Todos percebemos isso. Eu pessoalmente nunca vi tanta gente com Covid no meu entorno. Isso é muito preocupante. Temos a variante Delta, que já representa mais da metade dos casos da cidade — disse o prefeito.


A vacinação chegou ao público de 18 anos nesta sexta-feira, mas a manutenção do calendário ainda depende do envio de novas doses pelo Ministério da Saúde.


O caderno de encargos prevê a distribuição pela cidade de 34 mil banheiros químicos, sendo 10% destinados a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A acessibilidade também estará presente no aplicativo que será criado com toda a programação. A intenção é atender diferentes necessidades, e prevê uso de recursos como Libras, descrição de imagens e conversor de conteúdo escrito para áudio, entre outros.


O Globo

Nenhum comentário: