Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

28 agosto 2021

‘O Lula paz e amor é uma farsa’, diz Constantino após declarações sobre regulamentação da mídia



Lula voltou a defender a regulamentação das mídias. Em caravana pelo Nordeste, o petista afirmou que pretende, se eleito nas eleições de 2022, colocar em vigor a proposta. “Se eu voltar vou regular os meios de comunicação nesse país, a gente não pode ficar com a regulamentação de 1962, não é possível. Então, penso que vamos fazer uma coisa muito nova”, afirmou em entrevista à rádio Metrópole da Bahia. Em outo momento, durante evento com correligionários em Natal, Lula disse que não ter esta regra foi um dos maiores erros dos governos dele. “É preciso fazer a regulamentação. Tenho certeza que vamos fazer isso, vamos definitivamente regular a comunicação desse país, porque vai ser bom para o país, para a economia e muito melhor e mais saudável para a democracia”, disse. Durante os dois mandatos o ex-presidente chegou a fazer a proposta de criação de um conselho federal de jornalismo, mas a questão não avançou no Congresso Nacional.


Durante a sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 27, o comentarista Rodrigo Constantino falou sobre a declaração de Lula, dizendo que o ex-presidente mostrou sua essência e que a mídia está criando a imagem de moderado para o petista. “A essência acaba vindo à tona, ninguém consegue usar uma máscara por tempo indefinido, já alertava o filósofo Schoppenhauer. A máscara do Lula de vez em quando vai cair. O ‘Lulinha’ paz e amor é uma farsa. O Lula moderado é uma criação da imprensa, que está escutando uma ameaça que não é velada, é direta e escancarada, e está entubando por que tem ojeriza do Bolsonaro. Prefere a escravidão remunerada do PT à essa liberdade”, afirmou Constantino, que continuou, dizendo que o Brasil pode se tornar a Venezuela caso a medida seja tomada. “Estamos vendo uma ameaça escancarada de que se o foro de São Paulo voltar ao poder, o Brasil será igual a Venezuela rápido. Controle total da imprensa e ‘cala a boca todo mundo’”, concluiu.


Jovem Pan

Nenhum comentário: