Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

17 agosto 2021

Aplicativo que alerta para o vencimento do prazo de prisões preventivas é criado por juiz do TJPB e equipe



Preocupado pela não existência de um meio que possibilitasse o acompanhamento do controle do prazo de 90 dias para a revisão de prisões preventivas, o juiz titular da Comarca de Conceição, Francisco Thiago Rabelo, juntamente com o servidor Gervásio Teixeira (2ª Vara de Cajazeiras) e os estudantes de Ciência da Computação da FaFic de Cajazeiras, Pedro Felipe Tavares e Ana Dantas Moreira, desenvolveram o aplicativo “Controle de Prisões”, que permite o cálculo do controle do prazo, alertando para a data da reanálise da prisão. 


Thiago Rabelo explicou que, com o advento do pacote anticrime (Lei 13.964/2019), todas as prisões preventivas, obrigatoriamente, passaram a ser revisadas dentro do prazo de 90 dias. O magistrado comentou, ainda, que não havia uma ferramenta de controle desse prazo, de forma, que era utilizada uma tabela no sistema excel e ficavam observando mensalmente, sendo o aplicativo idealizada por ele, o servidor Gervázio e o sistema programado pelos estudantes Pedro Felipe e Ana Dantas.


“Este aplicativo foi desenvolvido para ajudar no controle de prisões, tornando mais simples a realização dos cálculos necessários de forma otimizada e de fácil acesso”, ressaltou Thiago Rabelo, enfatizando que o aplicativo mostra o dia final em que a prisão preventiva deverá ser reanalisada.


Para o Pedro Felipe Tavares o “Controle de Prisões” é de grande importância e necessário, pois, conforme destacou, a tecnologia tem mais a agregar e facilitar alguns processos que ainda estão sendo realizadas de forma manual. “Fazer parte desse projeto gera um grande processo de aprendizagem por ambas as partes”, realçou. 


Ana Dantas disse que a iniciativa é extremamente importante para o Direito e que o aplicativo dará um relevante suporte, facilitando o trabalho de quem atua nessa área e que foi gratificante integrar a equipe. “O conhecimento adquirido, tanto na minha área da tecnologia, como na área do direito só tem aumentado. De forma, que proporcionará muitas oportunidades para todos, especialmente, nós programadores, que estamos ingressando agora no mercado”, evidenciou.


Como funciona – O juiz Thiago Rabelo revelou que o aplicativo funciona, contendo três cores, as quais representam os prazos e sua ordem na tela inicial. Sendo elas: Verde: Prazo normal; Amarelo: Prazo de 2 dias para o vencimento e Vermelho: Prazo extrapolado. 


“Ao clicar no ícone será possível realizar a revisão do caso acrescentando mais 90 dias a partir do dia atual e clicando no cadastro será obrigatório preencher três campos, que são nome; data de nascimento e dia da prisão. Logo abaixo mostrará o dia final já inserido os 90 dias”, comentou, complementando que clicando em pesquisar, o usuário escreve o nome desejado e todos com nomes iguais serão selecionados, bastando clicar em um, os demais serão desmarcados. “Clicando no ícone de lixeira o cadastro é excluído e no lápis é o editar cadastro, com os campos já preenchidos”, finalizou.


Por Lila Santos

Nenhum comentário: