Plantão

Compre no AMAZON

Os Melhores Preços no AMAZON

05 junho 2021

Marcel escancara a hipocrisia e preconceito dentro da esquerda (veja o vídeo)



Após dois anos de intenso debate na Câmara dos Deputados, finalmente, a Casa aprovou o Acordo de Defesa entre Brasil-Israel, nesta quarta-feira (2). O contrato de cooperação havia sido assinado entre o presidente Jair Bolsonaro e o primeiro ministro Benjamin Netanyahu, em março de 2019, em Jerusalém.

O texto do acordo foi alvo de críticas da esquerda brasileira que, com a discussão, conseguiu atrasar a votação por anos. O principal “item de conflito” apontado por partidos da oposição como o PT, PSOL e PCdoB seria o trecho em que trata dos conflitos diretos entre o Estado de Israel e o Hamas, grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza.

Durante a votação desta sexta, o deputado federal Marcel van Hattem (NOVO-RS) revelou que a esquerda brasileira é preconceituosa contra o Estado israelense e denunciou que partidos esquerdistas tentaram obstruir o pleito.

“PT, PSOL e PCdoB obstruíram a votação do Acordo de Defesa entre Brasil-Israel. A esquerda brasileira é preconceituosa em relação a Israel. Por outro lado, jamais condena as ações do grupo terrorista Hamas. Apesar da obstrução, o acordo foi aprovado!”, disparou.
“Se há alguém que não quer reconhecer um Estado é, justamente, o próprio Hamas, contra o qual a esquerda, quase nunca, faz um tipo de comentário, repudiando as suas atitudes”.
“Agressões contra os Direitos Humanos na própria Palestina não são temas de debate da esquerda. Onde está a coerência? Esse preconceito contra Israel e essa ‘passação de pano’ da esquerda pras violações dos Direitos Humanos das mulheres, dos gays e das minorias na Palestina não pode subsistir”, acrescentou.

Confira o vídeo:

Nenhum comentário: