Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

24 março 2021

Diagnosticada com trombose e anemia, jovem precisa de tratamento para não ter perna amputada, em Santana de Mangueira

A jovem Rejane Gomes Rodrigues, 21 anos, da cidade de Santana de Mangueira, recorreu às redes sociais após ser diagnosticada com trombose e anemia grave e não poder custear o tratamento, que tem que ser feito com urgência para ela não perder uma das suas pernas. Ela recebeu o diagnóstico logo após dar à luz a uma criança, que tem pouco mais de 1 mês.

Conforme a paciente, o tratamento tem que se custeado, pois a demora na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS) poderia lhe causar a amputação de seu membro.

”O medicamento que o médico me passou custa caro e tem que tomar de 3 a 6 meses. Não tenho condições de comprar, pois duas caixas por mês contendo 28 comprimidos custam R$ 583,60, e  eu estou realmente precisando de ajuda, pois não tenho renda nenhuma, nem ao menos Bolsa Família. Se fosse para esperar pelo SUS daqui a 3 meses por aí, o médico me falou que seria o tempo de perder minha perna esquerda, e por isso, tenho que começar a tomar esse medicamento logo em casa, para tratamento”, relatou a jovem.

Além desse problema, Rejane também está com uma anemia grave, fazendo o tratamento com ampolas na veia, aplicadas dia sim, dia não. Porém, já está terminando de tomar as únicas caixas que conseguiu e não encontraram mais. Cada caixa contém 5 ampolas e custa R$ 71.

Segundo ela, depois da trombose a perna ficou dura e dormente, sente muitas dores, e perdeu as forças pra subir ladeiras ou rampas, por isso alguém precisa segurá-la. Quando começar a tomar a medicação para o tratamento, não poderá mais amamentar a filhinha, fato que a deixa ainda mais triste. ”É uma tristeza saber que tenho uma bebê novinha e não vou poder mais amamenta. A gente que é mãe sabe o amor ao amamentar um filho da gente. Agora minha filha irá depender apenas de leite de lata,” lamentou.

Diante das dificuldades, além de não poder custear o tratamento da trombose e da anemia, ela também está sem condições de comprar produtos de higiene para sua  bebê, como fraudas e lenços e leite Aptamil, uma vez que a recém nascida não poderá mais ser amamentada pela mãe. Porém acredita que:  ”vai da tudo certo, há pessoas maravilhosas de bom coração que Deus usa pra nos ajudar, assim como a mim e a minha bebê”.

Quem puder ajudar entre em contato com ela pelo telefone (83) 98626-1328. Doações em dinheiro podem ser feitas para os seguintes dados bancários:

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

AG:0860

C/P: 56180-9

CPF: 712.136.894-30

FAVORECIDA: Eliane Rodrigues G Silva

 

 

Diamante Online

Nenhum comentário: