Plantão

Publicidade

11 fevereiro 2021

Ministério Público pede que Edvaldo Rosas e Pietro Harley, presos na Calvário, sejam transferidos imediatamente para ala comum

O Ministério Público da Paraíba acionou a Justiça para que Edvaldo Rosas e Pietro Harley sejam levados para ala comum, juntamente com outros detentos. Segundo informações exclusivas de fontes do judiciário ao ClickPB, mesmo sem ter diploma de nível superior, os dois foram levados para uma ala especial da Penitenciária Hitler Cantalice após a audiência de custódia.

Após tomar conhecimento da situação, o Ministério Público da Paraíba decidiu pedir as explicações sobre o caso. Eles solicitam que os dois presos apresentem a comprovação que os enquadre no uso da cela especial.

O pedido de transferência para a ala comum deverá ser apreciado pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa.

Segundo informações de fontes do judiciário, durante a prisão deles, na última quinta-feira (04), Edvaldo e Pietro declararam que não possuíam diploma de nível superior. A discrepância das informações leva o Ministério Público a querer mais informações acerca dos dois presos. Conforme o ClickPB tomou conhecimento, o Ministério Público considera que a permanência dos presos em ala especial mesmo sem um diploma que justifique, representa uma afronta ao estado democrático de direito.

A última fase da Operação Calvário, deflagrada na última quinta-feira (04) cumpriu mandados de prisão contra Edvaldo Rosas, Pietro Harley e Coriolano Coutinho, além de 26 mandados de busca e apreensão. Esta fase da operação tem como objetivo continuar as investigações da organização criminosa que atuava no Governo do Estado através da contratação fraudulenta de empresas.



Por Camila Bezerra

Nenhum comentário: