Plantão

25 fevereiro 2021

Denúncia de supostas irregularidades em vacinas e dinheiro da Covid em Boa Ventura chega ao MP

Os vereadores Antônio Madalena, Edme Pereira e Maria Livoneide Pinto, da bancada de oposição em Boa Ventura, e o ex-vereador Micoca Jacinto aguardam desfecho de um protocolo na Promotoria de Itaporanga e ao Ministério Público Federal, no dia 12 deste mês, requerendo abertura de inquérito civil para que sejam apuradas supostas ilegalidades na aplicação de doses de vacinas recebidas pela atual gestão contra o coronavírus.

O pedido tem como base um levantamento feito pelo site G1 PB sobre as cidades da Paraíba que registraram mais doses aplicadas do que recebidas entre janeiro e o dia dois de fevereiro passado. Entre 17 cidades encontradas nessa situação, Boa Ventura, segundo a matéria, recebeu 78 doses do Ministério da Saúde das vacinas Coronavac e Oxford/Astrazaneca e aplicou 82, ou seja, quatro doses a mais do que recebeu.

Mas, além da investigação sobre a imunização local, Micoca e os três parlamentares mirins pediram ao Ministério Público Estadual e Federal que investiguem a destinação dos recursos recebidos para o enfrentamento à Covid-19 durante os três últimos meses (outubro a dezembro) de 2020, quando o município era administrado por Leonice Lopes, tia da atua prefeita, e os meses iniciais de Talita Lopes no comando do executivo boaventurense.

Eles suspeitam que os recursos foram usados para favorecer a campanha eleitoral da prefeita, que foi vitoriosa nas urnas com 55,23% dos votos válidos no recente pleito de 15 de novembro passado. Antes de assumir sua candidatura, ela atuava como secretária de Saúde do município.

 


Folha do Vale

Nenhum comentário: