Últimas Notícias

Guedes diz que ‘furar’ teto de gastos é caminho para o impeachment de Bolsonaro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nessa terça-feira (11) que os auxiliares que aconselham o presidente Jair Bolsonaro a “furar” a regra do teto de gastos estão levando o presidente para uma zona de impeachment.

Sem citar nomes, Guedes defendeu o teto de gastos (regra que limita o crescimento dos gastos da União) e afirmou que o Ministério da Economia não apoia “ministros fura-teto”.

“Não haverá nenhum apoio do Ministério da Economia aos ministros fura-teto. Se tiver ministro fura-teto, eu vou brigar com o ministro fura-teto”, disse Guedes.

De acordo com o ministro da Economia, quem aconselha Bolsonaro a abandonar o teto de gastos para assegurar a reeleição em 2022 está levando o presidente para um processo de impeachment.

O ministro também afirmou que o país foi obrigado a gastar mais recursos com saúde neste ano devido à pandemia da Covid-19, mas que o padrão de gastos não pode ser mantido em 2021.

“Se nós tentamos [continuar no] ano seguinte seguindo com o padrão de gastos, nós vamos para o caos. Os conselheiros do presidente que estão aconselhando a pular a cerca e furar teto vão levar o presidente para uma zona sombria, uma zona de impeachment, de irresponsabilidade fiscal. O presidente sabe disso, o presidente tem nos apoiado”, afirmou o ministro em entrevista após reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.


G1

Comente aqui com o Facebook: