Últimas Notícias

Conheça seu tipo de pele e quais são os cuidados específicos para ela

“Qual é seu tipo de pele?”.  Essa deve ser a primeira descoberta que alguém interessado em cuidar melhor da pele tem que fazer antes de escolher os produtos certos para uma rotina de tratamento.

Cada tipo de pele possui particularidades que devem ser tratadas com produtos específicos, que evitam o aparecimento de outros tipos de problemas, como desequilíbrio de hidratação e aumento da produção de óleo.

É importante respeitar a sequência de aplicação dos produtos: “Cada um prepara a pele para receber o próximo. Ao pular etapas, corre-se o risco de obstruir os poros ou aumentar a oleosidade”, explica Marcele Trindade, dermatologista da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia).

Pele Normal

“A pele normal é aquela típica de bebê, com aspecto aveludado, sem poros aparentes, ausência de acnes e bem hidratada”, descreve dra. Marcele. Nestes casos, os processos de limpeza, tonificação e hidratação continuam sendo fundamentais para manter o equilíbrio da oleosidade. “A pele normal deve ser higienizada com sabonetes que tenham PH neutro e, na sequência, água micelar. Para finalizar, um hidratante leve e filtro solar com textura fluida, espumosa ou de creme aquoso são ideais. E para a noite, hidratantes fluidos ou séruns com ácidos para tratamentos específicos, caso haja alguma necessidade”, indica a dermatologista. Como a região dos olhos costuma ser a mais afetada pelas rugas, no caso das peles normais, um creme antessintais pode ser somado à rotina.

Pele Mista

Na pele mista, a zona T, que abrange testa, nariz e queixo, concentra mais óleo do que nas outras partes do rosto. Por esse motivo, é comum o aparecimento de espinhas e cravos na região. Já as bochechas apresentam ressecamento e tendência a descamação. A solução para equilibrá-la é a hidratação e o controle da oleosidade. “A higienização precisa ser feita duas vezes ao dia, com sabonete próprio para a pele mista, que é mais suave do que o usado por uma pele oleosa, e água micelar para completar a limpeza”, ensina a doutora, que também sugere hidratantes em forma de sérum ou gel para controlar a oleosidade, porém sem o efeito matte. “Para o dia, prefira um filtro com toque seco e textura em gel, de espuma ou aquosa. Já à noite, invista em hidratantes leves, séruns e ácidos que controlam e tratam a oleosidade”, diz. A dermatologista afirma que, em casos de oleosidade excessiva na zona T, ainda é possível combinar o uso de um ácido mais forte, apenas nessa região, e um hidratante para as áreas mais ressecadas do rosto.

Saiba como escolher o produto para a limpeza da pele

Pele Seca

Os sinais de desidratação na pele seca são bem visíveis, pois é comum ocorrer vermelhidão, coceiras e a sensação de repuxo. “Opacidade, falta de viço, sulcos e rugas mais marcados, carência de hidratação e oleosidade, quer seja pela falta de hidratação ou pela diminuição da produção de óleo, são algumas características desse tipo de pele”, pontua a dra. Marcele. Banhos muito quentes por longos períodos, buchas e esfoliantes, exposição ao vento e ao clima frio devem ser evitados, pois podem agravar essa condição. “Para trata-la é preciso fazer a higienização duas vezes ao dia, usando sabonetes com componentes hidratantes suaves ou syndets (sabonetes que não fazem espuma), água micelar ou tônicos para finalizar a limpeza”, indica a especialista em pele. A hidratação mais uma vez é essencial na rotina de cuidados. “Hidratantes em forma de creme, com substâncias que aumentam a hidratação e até a oleosidade da pele são ideais”, recomenda. Para finalizar o passo a passo durante o dia, a dra. Marcele alerta para o uso de filtro solar cremoso e mais denso, com propriedades hidratantes, e à noite os óleos e cremes à base de óleos vegetais, quando os compostos calmantes, ácido hialurônico e substâncias firmadoras também são bem-vindos, em caso de uma pele madura.

Pele Oleosa

Esse é o tipo mais comum entre os brasileiros, devido ao clima quente e úmido do país. “Os sinais também são facilmente percebidos, pois a oleosidade altera a aparência da pele, que se torna espessa e brilhante, com poros dilatados, além de mais tendência a acne”, explica a dermatologista. A limpeza e a hidratação devem ser feitas de manhã e à noite, com produtos específicos para o tipo de pele e para a remoção de resíduos. “Depois de higienizar com sabonete para pele oleosa e alguma solução de limpeza profunda, de preferência sem álcool para não desidratar e nem agredir a pele, entra o hidratante em gel ou sérum, livres de óleo e com efeito matte. Além do aspecto seco eles também possuem substâncias para conter a oleosidade da pele”, sugere a dermatologista, que ressalta a importância de finalizar o processo com um filtro solar de textura leve, sem óleo, e com efeito matte. À noite, além da limpeza, a hidratação pode ser combinada com ácidos específicos para o controle da oleosidade e tratamento de acnes ou cravos. “Nos cuidados com as peles oleosas mais maduras, sem acnes, um produto anti-idade específico pode ser incluso à rotina”, diz.

Para ajudar nos cuidados diários, a Garnier lançou a linha SkinActive Uniform&Matte, com produtos específicos, aprovados por dermatologistas*, para tratar a pele oleosa, desde a limpeza, até a hidratação. SkinActive Uniform&Matte reúne hidratante, protetor solar fator 30, vitamina C e efeito matte, que deixam a pele com aparência aveludada, por até 12 horas**. Além disso, reduz as manchas*** em uma semana e uniformiza a pele instantaneamente.



Por Monelli Oliveira, de Branded Content

Comente aqui com o Facebook: