Últimas Notícias

Campeão paraibano 2020, Treze conquista 16º título estadual

Fim do jejum. O Treze é o campeão paraibano 2020. O Galo levantou a taça do Estadual, mesmo perdendo por 1 x 0 para seu maior rival Campiense na tarde deste sábado (15), no estádio O Amigão em Campina Grande. 

Este foi o 16.º título do alvinegro que não comemorava um campeonato há nove anos.

Na partida deste sábado, o Campinense venceu por 1 x 0, mas o placar não foi suficiente para tirar o título do Treze. Como venceu o primeiro jogo por 2 x 0, o Galo levantou a taça de campeão.

Para conquistar o Paraibano 2020, o Treze disputou 14 partidas, das quais, venceu 8, perdeu quatro e empatou duas. Na primeira fase, o Galo terminou com a melhor campanha da Chave A com 20 pontos. Nas semifinais, o Galo enfrentou o Botafogo-PB e após dois resultados iguais — 2 a 0 para o Belo na ida e 2 a 0 para o Galo na volta – conseguiu a passagem para a final nos pênaltis.

Na final, conquistou o título em cima do maior rival. No primeiro duelo, venceu por 2 x 0, e neste sábado, perdeu por 1 x 0 mas arrancou outro triunfo.

Como já era previsto, o jogo deste sábado entre rubro-negro e alvinegro foi duro, equilibrado e com muitas faltas. O Galo começou melhor, criou algumas oportunidades mas não conseguiu convertê-las em gols.

O alvinegro perdeu chances em um chute de longe, de Léo Pereira e depois com , Douglas Lima.

A primeira oportunidade clara do Campinense veio aos 35 minutos, quando Alex Travassos cruzou da direita e, livre na entrada da pequena área, Fábio Júnior bateu de direita e chutou por cima do gol.

Aos 44, Léo Pereira fez jogada em velocidade pela direita e mandou para a área, onde Douglas Lima desviou, Wellington Lima fez outra ótima defesa e, no rebote, sem goleiro, Alexandre Santana chutou na rede pelo lado de fora, desperdiçando a chance de deixar o Treze na frente do marcador no fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Campinense voltou melhor e pressionou o alvinegro, já que precisava tirar uma vantagem de dois gols.

Em jogada de habilidade, Rafael Ibiapino por pouco não faz um golaço.

Aos 21, finalmente a rede balançou. Rafael Ibiapino fez ótima jogada pela direita e cruzou para a área. Juliano aproveitou o rebote da defesa e encheu o pé direito para estufar a rede de Jeferson e deixar a decisão em aberto.

Rafael Ibiapino quase marcou o segundo gol quando bateu de direita da entrada da área e obrigou ao goleiro trezeano a espalmar a bola para o meio.

A Raposa se empolgou e continuou indo para cima. Aos 32, Juliano bateu do meio da rua, com violência, e Jeferson se esticou todo para desviar a bola para escanteio. O Galo segurou atrás, passou a tocar a bola e esperou o tempo passar.

Ficha Técnica

Treze

Jeferson, Léo Pereira, Breno Calixto, Nilson Júnior e Gilmar; Robson, Vinícius Barba (Alisson Cassiano,) Alexandre Santana (Bruno Mota) e Douglas Lima (Gustavo); Tales (Edson Carioca) e Frontini (Ermínio). Técnico – Moacir Júnior

Campinense

Welligton Lima, Alex Travassos (Matheus Silva), Rômulo, Breno e Matheus Camargo; Elielton (Wagner Querino), Caio Breno (Aleffe), Juliano e Bismarck (Pedro Maycon); Rafael Ibiapino e Fábio Júnior (Reinaldo Alagoano). Técnico – Hélio Cabral

Gols – Juliano (C), aos 20min do 2ºT

Cartão amarelo – Juliano, Rômulo, Elielton (C), Jefferson, Alexandre Santana, Robson, Vinicius Barba (T)

Árbitro – Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Assistentes – Kildenn Tadeu e Ruan Neres



Por Severino Lopes

Comente aqui com o Facebook: