Últimas Notícias

Fluminense bate Flamengo nos pênaltis e vence a Taça Rio 2020

Foi com a emoção dos pênaltis, mas o Fluminense é campeão da Taça Rio 2020. Depois de sair vencendo, mas levar o empate em 1 a 1, a equipe superou o Flamengo nas penalidades máximas por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, e garantiu a taça.
O grande herói do jogo foi o goleiro Muriel, que defendeu duas cobranças, entre elas a de Rafinha, a última, e que garantiu o título.

Agora, os dois times voltam a se enfrentar na final do Campeonato Carioca, quando eles duelarão em dois jogos para saber quem fica com o título estadual.

Antes da bola rolar, os dois times protagonizaram uma verdadeira guerra nos bastidores por causa da transmissão da partida. Inicialmente do Flu, mandante do jogo, ela passou a ser dividida no meio da tarde, após decisão da justiça. Após muita reclamação e polêmica, o STJD vetou a decisão e impediu o Fla de passar a final em seu canal no Youtube.

Exclusiva na FluTV, a transmissão foi histórica, batendo o recorde mundial de audiência simultânea em eventos esportivos na internet.

O jogo
Ciente do poderio ofensivo do Flamengo, o técnico Odair Hellmann decidiu alterar a forma de jogar do Fluminense. E surpreendeu o adversário na primeira etapa. Marcando com muita intensidade e disposição, o Tricolor não deu espaço para a troca de passes dos jogadores Rubro-Negros, que pouco conseguiram criar.

Tanto é que as melhores chances foram do Fluminense. Aos 24, Nenê levantou a bola na área e, após bate-rebate, a bola sobrou para Gilberto. Livre de marcação, o lateral decidiu cabecear, mas a bola não ganhou força e ficou fácil para Diego Alves.

Aos 37, uma jogada até semelhante. E dessa vez Gilberto não perdoou. Egídio cruzou da esquerda, Marcos Paulo desviou no meio do caminho e o camisa 2 Tricolor dessa vez acertou a cabeçada, mandando para o gol e abrindo o placar no Maracanã.

No Flamengo, que se mostrou um pouco apático na primeira etapa, a grande oportunidade foi aos 29, em chute de Arrascaeta. A bola foi para fora.

Na volta do intervalo, o Rubro-Negro pareceu um pouco mais ligado na partida, marcando pressão e ficando com a posse de bola na maior parte do tempo.

E as chances começaram a aparecer. Aos 9, Rafinha cruzou na área e Bruno Henrique cabeceou firme, para boa defesa de Muriel. Aos 19, foi Gerson quem tentou de cabeça, e a bola passou perto do gol.

A pressão do Flamengo deu resultado aos 32. E com direito a lei do ex. Pedro, que havia entrado há pouco tempo no lugar de Arrascaeta, completou cruzamento de Filipe Luís e deixou tudo igual.

E por pouco o Fla não virou aos 40. Bruno Henrique cabeceou forte. Muriel fez uma grande defesa e Hudson afastou o perigo.

Com tudo igual no placar, a decisão foi para os pênaltis. E brilhou a estrela de Muriel, que pegou dois pênaltis (Willian Arão e Rafinha) e contou com a sorte de Léo Pereira mandar para fora. Diego Alves, do Flamengo, também defendeu duas cobranças: Dodi e Michel Araújo.



R7

Comente aqui com o Facebook: