Últimas Notícias

Caso Marielle: bombeiro preso fica em silêncio durante depoimento

O sargento do Corpo de Bombeiros Maxwell Correa, preso preventivamente por atrapalhar as investigações do caso Marielle Franco, foi transferido da Delegacia de Homicídios para um presídio militar na zona norte do Rio no final da tarde desta quarta-feira (10). 
Ele permaneceu em silêncio durante o depoimento, segundo informações da Record TV.

De acordo com as investigações, o bombeiro já havia sido ouvido no ano passado no inquérito principal que apura o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

No entanto, Maxwell foi preso hoje na Operação Submersus 2 pela acusação de obstrução da Justiça. Segundo a polícia, ele é responsável por emprestar o carro que transportou as armas possivelmente usadas no crime para a praia da Barra da Tijuca, onde o armamento foi jogado ao mar.

O descarte teve o envolvimento do bombeiro e mais quatro pessoas denunciadas à Justiça. Entre elas está a mulher de Ronnie Lessa, acusado de executar de Marielle e Anderson.

"Essa ação de hoje corresponde a um desmembramento em relação ao descarte das armas no mar da Barra da Tijuca. Esse agente público preso hoje tem participação direta nesse evento criminoso", disse o delegado Antônio Ricardo. 

Comente aqui com o Facebook: