Últimas Notícias

Bolsonaro anuncia reajuste, e salário mínimo passará de R$ 1.039 para R$ 1.045

Após conceder um reajuste do salário mínimo abaixo da inflação, reduzindo o salário real de trabalhadores e aposentados que recebem o piso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuou e anunciou a correção, nesta terça-feira, 14.

Bolsonaro se reuniu com Guedes e voltou atrás anunciando a correção do mínimo em 4,48%, o que acrescenta 6 reais ao valor de R$ 1.039, passando para R$ 1.045. Anteriormente o aumento previsto era de 4,1%.


Ainda assim, Bolsonaro se queixou da correção. Para ele, a correção do reajuste “é barra pesada” para as contas do governo:

“Acho que tem brecha para a gente atender [o reajuste]. A inflação de dezembro foi atípica [com] pico por causa do preço da carne. A ideia é [repor] a inflação, o mínimo, né?! Agora, cada um real [de reajuste] aumenta mais ou menos 300 milhões de reais no orçamento. A barra é pesada. Apesar de ser pouco o aumento, 4 reais ou 5 reais, mas tem que recompor”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada.

Em seu Twitter, Bolsonaro voltou se queixar dizendo que é “pouco para quem recebe, mas muito para quem paga”.

O plano do governo era manter a redução do poder de compra dos trabalhadores e aposentados mais pobres. No final do ano passado, o governo editou medida provisória fixando o salário mínimo em R$ 1.039, calculado com base na projeção no INPC de 4,1%. Mas o percentual ficou acima deste índice, conforme divulgado pelo IBGE.


catraca livre

Comente aqui com o Facebook: