Últimas Notícias

domingo, 29 de setembro de 2019

Santos volta a vencer na Vila para encerrar pior sequência na temporada

O Santos reencontrou a vitória no Campeonato Brasileiro, após quatro jogos de jejum, e voltou a fazer valer seu mando de campo na Vila Belmiro. Em casa, o time de Jorge Sampaoli venceu o CSA neste domingo (29) em partida válida pela 22ª rodada da competição. Venceu, também, sem sustos, controlando bem a partida.

Com o triunfo, a equipe anfitriã chegou aos 41 pontos, em terceiro lugar. Tirou, dessa forma, dois pontos de diferença para o líder Flamengo e o vice Palmeiras - ambos empataram nesta jornada.
O CSA segue na zona de rebaixamento com 19 pontos e ainda viu o Fluminense subir a 22 pontos, se desgarrando.

Agora, ambos os times têm a semana livre até entram em campo novamente pelo Brasileirão no próximo fim de semana. O Santos viaja até o Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco no próximo sábado (05). Já o CSA, recebe o Avaí no domingo (06).

QUEM FOI BEM: EDUARDO SASHA
Sasha foi protagonista nos dois gols do Santos na partida. Foi o responsável pelo chute que deu o pênalti para a equipe de casa e marcou o segundo tento do jogo. Após uma fase difícil, um bom jogo para dar confiança novamente ao atacante.

QUEM FOI MAL: NALDO
O meio campista do CSA cometeu pênalti enquanto a equipe estava conseguindo se segurar na defesa. Com o gol marcado, o Santos se acalmou e conseguiu controlar melhor a partida, dificultando as intenções do time.

ATUAÇÃO DO SANTOS
Vivendo uma incômoda sequência sem vitórias neste ano, o Santos precisava voltar a se impor em casa para tentar retomar a trilha. O time parecia um pouco nervoso e errou muitos passes na etapa inicial. Mesmo sem conseguir criar tantas chances claras como estava acostumado, o Santos chegou ao primeiro gol, o que tranquilizou a equipe e a torcida.

Com o fator psicológico a favor do time novamente, o Santos teve uma atuação mais sólida e chegou melhor ao ataque, tendo algumas chances para aumentar o placar. Após marcar o segundo gol, a equipe passou a controlar o jogo, fazendo uma partida muito segura e trocando muitos passes no meio campo.

ATUAÇÃO DO CSA
Depois de levar seis gols na última partida contra o Palmeiras, o CSA entrou em campo pensando em conter o ataque do Santos. Com a defesa bem postada em campo, a equipe alagoana acabou levando um gol de pênalti.

A defesa acabou falhando no segundo tempo e o Santos aumentou o placar. O CSA buscou o resultado com a bola no chão, mas pouco assustou Everson.

NÃO IMPORTA COMO, O IMPORTANTE ERA VENCER
Os dois gols do Santos saíram de jogadas de bola parada: um de pênalti e outro após cobrança de escanteio. O estilo dos gols não foi exatamente aquele que o santista estava acostumado com Jorge Sampaoli. Mas, no jogo de hoje, o que realmente importava para a equipe de Santos era a vitória para acabar com a sequência de resultados ruins. Das últimas últimas quatro partidas sem vencer, duas foram em casa: um empate com o Athlético Paranaense e uma derrota para o Grêmio.

HISTÓRIA DO JOGO
O jogo começou com o Santos tendo mais posse de bola do que a equipe alagoana. No entanto, a posse não foi refletida em grandes chances de gol. A primeira grande chance da equipe da casa aconteceu após escanteio fechado de Sánchez. A bola desviou em Naldo e assustou o goleiro Jordi. Apesar de ficar muito com a bola, o Santos esbarrou na falta de objetividade do ataque e nas linhas bem postas do CSA.

O Santos chegou ao gol na bola parada. Após bela jogada individual de Soteldo, Jean Mota cruzou e a bola sobrou para Sasha, que tentou concluir. A finalização bateu na mão de Naldo, que estava com o braço aberto. O árbitro assinalou pênalti para o Santos. O uruguaio Sánchez foi para a cobrança e abriu o placar para o Santos. Com o gol, a equipe do Santos ficou mais tranquilo e passou a trocar mais passes. O CSA até tentou, mas não levou muito perigo à meta de Everson.

No segundo tempo, o CSA se lançou um pouco mais ao ataque e o Santos encontrou um pouco mais de espaço no meio campo. A primeira grande chance da segunda etapa aconteceu após saída rápida de Everson. A bola passou por Evandro e encontrou Jorge que, com um campo aberto, avançou, chutou e obrigou Jordi a fazer grande defesa. Poucos lances depois, o Santos chegou ao gol novamente. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Sasha na segunda trave, que só completou para o gol.

Lucas Veríssimo foi expulso após levar o segundo cartão amarelo, o que obrigou o Santos a se retrair um pouco. O CSA passou a ter boa posse de bola no campo de ataque, e a equipe santista se defendeu, esperando o tempo passar.

A TORCIDA
A torcida santista não lotou a Vila Belmiro e se mostrou um pouco impaciente a cada erro da equipe de Jorge Sampaoli. Jean Mota foi um dos mais cobrados pela arquibancada.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 CSA
Campeonato Brasileiro - 22ª rodada

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Naldo e Ronaldo Alves (CSA)
Cartão Vermelho: Lucas Veríssimo (Santos), expulso com dois cartões amarelos

Público e renda: 6.615, R$ 263.000,80

Gols: Carlos Sánchez aos 34 minutos do primeiro tempo e Eduardo Sasha aos 11 do segundo tempo,

Santos: Everson, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Jorge, Diego Pituca, Carlos Sánchez, Evandro (Felipe Jonatan), Jean Mota (Derlis Gonzalez), Soteldo, Eduardo Sasha

CSA: Jordi, Dawhan, Alan Costa (Ronaldo Alves), Luciano Castán, Carlinhos (Rafinha), Naldo, João Vitor, Jonatan Gomez (Euller), Apodi, Bustamante, Ricardo Bueno.


Uol

Comente aqui com o Facebook: