Últimas Notícias

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Facada em Bolsonaro durante campanha completa um ano

O presidente Jair Bolsonaro foi esfaqueado no abdômen há um ano, no dia 6 de setembro de 2018, enquanto fazia campanha eleitoral na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. 

Bolsonaro estava sendo carregado por apoiadores quando foi atingido por uma faca, que aparentemente estava escondida em um pano. O então candidato foi retirado do local por apoiadores e levado a Santa Casa de Juiz de Fora, onde foi submetido a uma cirurgia de emergência.


A equipe médica que atendeu o presidenciável na cidade mineira disse que o candidato sofreu três perfurações no intestino delgado e uma lesão grave no intestino grosso.

Quando ficou com quadro de saúde estável, foi transferido para São Paulo, onde passou por uma nova cirurgia no dia 12 de setembro de 2018, no hospital Israelita Albert Einstein. 

Bolsonaro foi submetido a uma terceira cirurgia em janeiro para retirada da bolsa de colostomia. 

Nesta semana, o presidente disse que pagou cerca de R$ 400 mil referente aos custos das cirurgias que ele teve que fazer depois da facada. Bolsonaro disse ainda em entrevista à Agência Estado ter sequelas que o impedem de fazer alguns exercícios físicos, mas afirmou não manter nenhuma dieta específica. "Nem no início eu não fiz isso".

Adélio Bispo

O agressor de Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, está preso na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso. Ele foi absolvido pela Justiça Federal por ser considerado inimputável.

Isso porque Adélio foi diagnosticado com transtorno delirante persistente. O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora, determinou que ele fique internado dentro do presídio por um prazo mínimo de três anos, quando ele passará por uma nova perícia médica.

No dia 3 de setembro deste ano, a PF (Polícia Federal) pediu mais 90 dias para investigar o atentado contra o presidente e o pedido foi encaminhado para o MPF (Ministério Público Federal). 

Nova cirurgia 

Neste domingo (8), Bolsonaro passará por uma nova cirurgia para corrigir uma hérnia na cicatriz de operação anterior. 

O presidente vai realizar o procedimento no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, e a expectativa é que ele volta ao trabalho na quarta-feira (11). Durante a internação, Bolsonaro vai despachar do hospital. 

Esta é a quarta vez que Bolsonaro se submete a uma cirurgia, desde que foi esfaqueado.


Giuliana Saringer, do R7

Comente aqui com o Facebook: