Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 2 de abril de 2019

O que a fritura causa no organismo e porque parar de comer hoje

A fritura é um dos tipos de comida mais deliciosas que fazem parte da nossa alimentação – muitas vezes, diária. Coxinhas, risoles, pastéis, batatas e mandiocas fritas, são apenas alguns exemplos dessas maravilhosas bombas calóricas que ameaçam nossa saúde.
Por serem extremamente saborosas é – quase – impossível deixá-las fora da dieta. Mas, sabendo de seus efeitos em nosso organismo tudo fica mais fácil.
Por mais que se use óleos vegetais de boa qualidade eles se transformam em gordura ruim quando são aquecidos.
Além de prestar atenção no óleo é importante fritar os alimentos pelo menor tempo possível, para tentar amenizar os danos causados à saúde.

O que acontece?

Quando o óleo é submetido a altas temperaturas ele se torna altamente maléfico ao nosso organismo.
Ao ser consumido em excesso pode causar: doenças cardiovasculares, aumento da pressão arterial, desenvolvimento de câncer, redução do crescimento, má absorção de nutrientes, diminuição da fertilidade, e muitas outras coisas.
De acordo com a médica ginecologista e obstetra com prática em oxidologia, Anna Bordini:
“A fritura deixa o alimento consumido com uma característica inflamatória que pode estimular o acúmulo de gordura abdominal e também levar à resistência à insulina, o que desencadeia cansaço, mal-estar, dores de cabeça e falta de energia.”

Óleos indicados

Se você é do tipo que não abre mão – de jeito nenhum – do uso de óleos, os mais indicados, de acordo com a especialista são: óleos de soja, canola, milho e girassol.
Já o azeite de oliva, o ideal, é que seja consumido em temperatura natural, isso porque quando aquecido, ele oxida muito rápido.
Além disso é importante não guardar o óleo na própria frigideira dentro do forno, para usar depois.
O ideal é esperar o produto esfriar, filtrar e colocar em um recipiente, como uma garrafa PET, e depois encaminhá-lo para reciclagem.

Prefira os grelhados

Uma maneira saborosa de substituir as frituras é investir nos grelhados. Peixe, frango, cortes mais finos de carne são indicados para grelha, por serem de rápido cozimento.
Lembrando que, agora, também existem as “air fryers”, que substituem frigideiras e óleos, por “fritarem” os alimentos apenas usando o calor do vapor.
Assim, os nutrientes dos alimentos são preservados, o que não acontece com as frituras. Isso não quer dizer que você vai parar de consumir esse tipo de alimento, só vai ter mais cautela na hora de comê-los.
A médica conclui “As comidas fritas podem fazer parte do cardápio até uma vez por semana e você deve optar por somente um tipo. Ou seja, se quiser manter a saúde, é bom evitar a famosa combinação bife frito com batatas fritas.”

Globo Esporte

Comente aqui com o Facebook: