Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sábado, 13 de outubro de 2018

Eleito Deputado Federal, Kim Kataguiri declara voto à Bolsonaro; "Haddad, é uma ameaça à democracia", Disse Kim

Quarto candidato mais votado no estado de São Paulo, Kim Kataguiri (DEM), cofundador do Movimento Brasil Livre (MBL), foi eleito deputado federal com mais de 400 mil votos (cerca de 2,21% do total de votos válidos). "É uma responsabilidade muito grande, são muitas pessoas votando em mim. E nesse momento difícil que o Brasil passa, faz com que a responsabilidade seja ainda maior", disse deputado eleito ao UOL.

Kataguiri também falou sobre o segundo turno das eleições presidenciais entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).
"Voto no Bolsonaro, mas é voto útil. Não é o cenário ideal, existem pessoas mais preparadas, mas infelizmente é o que a gente tem", afirmou. Sobre Haddad, ele classificou uma possível chegada do Partido dos Trabalhadores ao Planalto como "uma ameaça à democracia". "Não dá para gente arriscar ter o programa do Haddad, um cenário de totalitarismo assustador."

A lista de propostas do jovem – um dos mais novos do Congresso Nacional – é extensa: são pelo menos 50 teses que pretende defender na Câmara de Deputados em Brasília. Entre elas, estão a extinção das cotas raciais e sociais, a saída do Brasil do Mercosul, o término do indulto e da saída temporária de detentos, a privatização dos presídios e o fim da Lei de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. "Minhas prioridades são projetos voltados para a economia e a reforma penal", afirma.

Kataguiri surgiu como personalidade nas redes sociais e ganhou força no cenário político nacional. Ele começou sua trajetória publicando vídeos sobre liberalismo, economia de mercado e críticas à esquerda no Youtube. Em 2014, foi cofundador do MBL, movimento que participou da organização de manifestações em apoio às investigações da Operação Lava Jato, em meio e pedidos por liberdade de imprensa. 

Na sequência, o MBL recebeu mais atenção e apoiadores nos protestos a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Em 2015, por exemplo, foi o jovem que liderou uma caminhada saindo de São Paulo rumo a Brasília pela cassação do mandato da então presidente do Brasil. Devido a esse movimento e à sua atuação nas redes sociais e nas ruas, a revista norte-americana "Time" escolheu Kataguiri como um dos 30 jovens mais influentes do mundo também em 2015.

Esta foi a primeira eleição federal da qual o MBL participou. Em 2016, o movimento conseguiu eleger sete vereadores, entre eles, Fernando Holiday, que conquistou 48 mil votos em São Paulo. Desde o ano passado em negociação com diferentes partidos, flertando com o Partido Social Liberal (PSL) e com tucanos. A escolha do DEM por parte do candidato aconteceu por conta das promessas de mais liberdade na defesa dos interesses do movimento dentro do partido e de "votar como quiser", conforme declarou. 

Após o resultado das eleições, com PSL surpreendendo no país todo com cerca de quatro milhões e trezentos mil votos, o deputado eleito comentou o resultado. "Isso demonstra uma mudança na lógica política, uma virada de chave que eu particularmente não esperava, de um voto de opinião muito forte, de redes sociais muito mais fortes do que a televisão e o rádio", diz.


Por Bibiana Bolson - Da Uol

Comente aqui com o Facebook: