Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Homem que matou a ex-mulher com dez facadas é preso e diz que o crime porque estava sendo traído, na Paraíba

Policiais militares e civis prenderam, nesta quarta-feira (12), um homem suspeito de praticar feminicídio contra a sua ex-mulher, a agricultora Laurinda de Sousa Pereira, de 46 anos, que foi morta a facadas por volta das 6h, no Sítio Tanaduba, zona rural do município de Guarabira, onde ela residia. 

Evandir Moura da Silva, que tem 51 anos, foi preso poucas horas depois, escondido em uma residência abandonada no Sítio Piaba, zona rural de Araçagi. A moto que ele teria usado para fugir logo depois de praticar o crime foi encontrada nas proximidades e a faca, segundo ele, teria sido jogada em um rio.


Logo depois de tomarem conhecimento do crime, os policiais militares da guarnição do Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e civis do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, em uma ação conjunta, deram início às diligências e então receberam informações de que o suspeito teria fugido para a zona rural de Araçagi. Os policiais então localizaram uma casa abandonada, onde ele estava escondido. O homem foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde confessou o crime e foi autuado em flagrante por feminicídio.

Na Central de Polícia, Evandir confessou que matou a ex-mulher porque disse que estava sendo traído. Ele contou com frieza e riqueza de detalhes como tudo aconteceu. Ao ser questionado sobre o desabafo do filho do casal em matá-lo para vingar a morta da mãe, ele disse: “Ela sabe quem sou eu. Se vim querer me matar, eu mato ele”.

Quando ele estava na Delegacia de Pirpirituba, familiares da vítima e outras pessoas, revoltadas com o crime, se aglomeraram na frente do prédio, sendo necessário o envio de viaturas, sob o comando do tenente Diniz, ao local para acalmar os ânimos.



Pbhoje

Comente aqui com o Facebook: