Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 31 de julho de 2018

Ministério das Cidades quer ‘transitolândias’ por todo o país

Uma iniciativa do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) quer a ajuda das crianças para conscientizar pais sobre a importância de seguir fielmente as regras do trânsito. 

Por meio da chamada Transitolândia (Escola Vivencial de Trânsito), o DER tem instruído as crianças a fiscalizar os pais, cobrando deles obediência total a essas regras que, quando não seguidas, contribuem para aumentar o número de mortos e feridos no trânsito brasileiro.


O objetivo da Transitolândia é educar para formar cidadãos conscientes das relações de trânsito.

“A segurança no trânsito de amanhã começa hoje. Essa é uma bela iniciativa para conscientizar e educar todas as crianças, deixando-as conscientes sobre como devemos nos comportar enquanto usuários do trânsito brasileiro”, disse nesta terça-feira (31) o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante visita para apresentar a iniciativa ao ex-piloto de Fórmula 1 Felipe Massa e ao presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt.

Segundo o ministro, os bons resultados em termos de conscientização — com teatro, jogos e brincadeiras — levarão a pasta a defender a implementação de transitolândias em outras unidades federativas, por meio dos departamentos estaduais de trânsito. “Apesar de serem iniciativas tocadas pelos governos estaduais, nós queremos, por meio de nossas apresentações e divulgações, convidar governadores e dirigentes dos órgãos responsáveis pelo trânsito a virem aqui para conhecer essa experiência e, se possível, replicá-las em seus estados”.

A presença de Massa e de Todt tornou as atividades de hoje mais especiais. Alguns dos estudantes, com idade entre 5 e 10 anos, tiveram a oportunidade de percorrer o circuito guiados tanto pelo piloto brasileiro como pelo dirigente maior do automobilismo mundial.

“Não estou com medo porque sei que ele não corre muito”, disse Vitor Rocha, 6 anos, momentos antes de pegar carona com Felipe Massa. “Eu achava que, por serem corredores, os pilotos eram mais agitados e falantes. Achei ele calmo. Deve ser por isso que dizem ser importante dirigir com calma”, acrescentou Heitor Oliveira, 10 anos.

Heitor disse já ter aprendido muito sobre as regras do trânsito com o pai. Mesmo assim, levará aprendizados da visita de hoje. “Eu não sabia para que serviam as passarelas. Agora sei que elas servem para que evitemos o risco de atravessar a rua pela pista”.

Já Vinícius Fiorese, 6 anos, diz que seus pais nunca conversaram sobre regras de trânsito. “Eles nunca me ensinaram essas regras. Agora eu sei que a gente tem de esperar o carro parar para atravessarmos a faixa de pedestre, e sei que meu pai faz errado quando dirige usando o celular”, disse garantindo que fiscalizará o pai, para que não cometa novamente esse tipo de erro.

Para o presidente da FIA, iniciativas como esta, visando a educação das famílias para o trânsito, são ideais para reverter o quadro negativo que atinge não só o trânsito brasileiro. “Infelizmente a situação em todo o mundo é ruim, motivo pelo qual há muitos mortos e feridos no trânsito”, disse Jean Todt.

Segundo ele, é fundamental que a repetição de informações – sobre o uso correto do cinto; respeito ao limite de velocidade; o risco de dirigir usando celular ou após a ingestão de álcool – seja constante.

“A segurança nas ruas não é responsabilidade apenas do governo. É de todos. Por isso precisamos também da ajuda da mídia”, disse Todt.

Felipe Massa compartilha a mesma opinião. “O pouquinho que cada um de nós fizermos para seguir as leis de trânsito, sem dúvida salvará muitas vidas no trânsito”, disse o piloto. “Todas as regras vêm de quando você é criança. Se a gente conseguir ensinar as crianças da maneira certa, sem dúvida as crianças ajudarão os pais a seguirem as regras também”, acrescentou.


Agência Brasil

Comente aqui com o Facebook: