Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sábado, 2 de junho de 2018

‘Herick planejou ação. Caso fechado’, diz polícia sobre gerente de posto

"Herick planejou toda a ação. O caso está fechado”. A afirmação do delegado Wagner Dorta à TV Correio pode encerrar um caso que começou no dia 26 de maio, com a morte do gerente de posto de combustíveis Severino Maciel Ramos. 

O filho do gerente foi preso nessa sexta-feira (1º), na missa de sétimo dia da vítima, suspeito de planejar um assalto que terminou com o assassinato.


Dorta explicou que, durante depoimento, Herick Ramon Diniz Gomes, de 25 anos, confessou o crime, mas teria dito que estava arrependido e que o plano não era matar o pai. O delegado disse que o jovem repassou todos os horários da jornada do pai para os comparsas, que também entregaram a ação.

“Temos elementos que comprovam que Herick disse o horário quando o pai chegou ao posto. Ele avisou aos dois [comparsas]. Ele [Herick] planejou toda a ação”, afirmou Dorta, à TV Correio, falando da participação de outros dois envolvidos, que já estão presos.

Sobre a relação dos dois, o delegado explicou que, conforme depoimento do suspeito, pai e filho tinham uma convivência tranquila e que a vítima nunca tinha negado nada a Herick. “Tirou a vida de um cidadão de bem, pensando no dinheiro”, disse o delegado.

Herick não é novato no mundo do crime. Segundo a polícia, ele já foi preso no passado com pinos de cocaína e agora teve a prisão temporária decretada por 30 dias por planejar um assalto que terminou no assassinato do próprio pai. Ele está preso na Central de Polícia de João Pessoa, no Geisel, onde aguarda audiência custódia, que vai decidir se essa prisão temporária será cumprida ou não. A audiência deve acontecer até esta segunda-feira (4).



Portalcorreio


Comente aqui com o Facebook: