Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Aliado coloca em dúvida candidatura de Cartaxo ao Governo do Estado

O presidente do Livres na Paraíba, antigo PSL, vereador Lucas de Brito, pôs em dúvida a candidatura do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), nesta terça-feira (28). 

Lucas disse que apesar de integrar a base do prefeito, ainda não há definição do partido sobre aliança para Governo do Estado em 2018. Além disso, o Livres também estuda lançar candidatura própria ao Governo.

Para se candidatar ao Governo do Estado, o prefeito Luciano Cartaxo terá que se desincompatibilizar, ou seja, renunciar à prefeitura, até o dia 7 do mês de abril de 2018.


Lucas de Brito avalia que como o município de João Pessoa vai receber investimentos de mais de US$ 100 milhões de dólares do BID, talvez o prefeito não deixe a gestão da Capital. “Tudo isso é uma oportunidade ímpar para qualquer gestor de deixar uma marca para 20 ou 30 anos em sua gestão. Isso, certamente, deve estar sendo avaliado pelo prefeito Luciano Cartaxo, essa oportunidade histórica que ele poderia ter em permanecendo à frente da gestão municipal”, declarou o vereador.

João Azevedo, candidato do PSB ao Governo do Estado, também não acredita que o prefeito deixe a prefeitura para disputar as eleições.

João Azevedo disse que “o desejo dele é que eu não seja candidato, ele sabe exatamente por quê”. “Mas eu não me preocupo com isso não, eu quero ver é se, efetivamente, em abril, na data de desincompatibilização, se ele é que vai ter coragem de deixar a prefeitura. Vamos aguardar e esperar que as coisas se concretizem”, disse o socialista.

Já o presidente do PSD em João Pessoa, Lucélio Cartaxo, irmão do prefeito Luciano Cartaxo, acredita na união das oposições, que tem ainda nomes como Romero Rodrigues, Cássio Cunha Lima e José Maranhão, que já anunciou candidatura própria do PMDB ao Governo do Estado.
Lucélio aposta na repetição da aliança firmada em 2016. “O PSD faz parte da nossa gestão, como os demais partidos que foram junto com a eleição de 2016”, disse.



Clickpb

Comente aqui com o Facebook: