Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Jovem conceiçãoense vence batalha contra leucemia; Com muita Fé, Mãe disse que a cura foi Deus quem deu

O sofrimento da família começou no dia primeiro de outubro do ano der 2015. Naquela data, um exame realizado na cidade de João Pessoa, diagnosticou que o jovem, Iremar Basílio Alves Neto, carinhosamente chamado de 'Netinho', tinha leucemia de tipo LLA. 

E foi a partir desta data que teve início a angústia, a dor, o sofrimento da família, sobretudo da mãe, Maria Delma dos Santos, que não largou o pé de perto do seu filho, durante o tratamento, realizado no hospital Napoleão Laureano, na cidade de João Pessoa.

“Eu tive noites de desespero, angústia, dor... Olhada de um lado, olhava do outro e via nos olhares dos ‘meus colegas’, que faziam tratamento comigo e sentia na pele o mesmo sofrimento e angústia deles. Pensei que ia morrer. 


Depois de um tempo, os primeiros exames apontavam para a minha cura, a ausência da doença. Nada, absolutamente nada pode traduzir a emoção e a alegria que eu e minha mãe estamos sentindo”, desabafou o jovem.

Foram dois anos de tratamento, até que o que parecia impossível aconteceu: um novo exame indicava cura. Mas, a entrada no hospital levou o jovem a passar um ano internado, fazendo o tratamento. VEJA VÍDEO AQUI!

“A médica chegou para mim e me falou: ‘mãe, seu filho está com uma infecção muito grande e seja o que Deus quiser’ e eu disse: amém, doutora, Melina! Aí ela fez o exame, ficou aguardando o resultado e quando foi com dois dias ela chegou para mim e disse assim: ‘mãe, interessante, eu acho que o exame de Iremar saiu errado. Eu vou repetir os exames’. E eu fiquei aguardando. Quando saiu o resultado e voltou e disse: ’mãe, interessante os exames não deram nada. Aquela infecção sumiu’. Aí eu disse: amém!”, desabafou a mãe.

Outro grande apoio recebido foi da namorada, Mônica Nayane, que vive 'grudada nele', exercendo o papel de uma verdadeira companheira, que valorizo como ninguém um verdadeiro amor. 

Hoje Netinho tem 19 anos de idade e já tem sonhos a serem realizados. O tratamento vai continuar até o início do próximo ano, mas a certeza da cura deu vida nova ao jovem à sua mãe, que não se cansa de agradecer a Deus pela vitória. (Por Gilberto Angelo)

Sinais e Sintomas da Leucemia Linfóide Aguda (LLA).


A leucemia linfoide aguda pode causar diferentes sinais e sintomas. A maioria ocorre em todos os tipos de leucemia linfoide aguda, mas, alguns são mais comuns em determinados subtipos da doença.

Problemas causados ​​pela Diminuição das Células Sanguíneas

A maioria dos sinais e sintomas da leucemia linfoide aguda resulta da falta de células sanguíneas normais, que ocorrem quando as células de leucemia assumem o lugar das células normais na medula óssea. Esta escassez é detectada nos exames de sangue, e pode causar sintomas, como:


  • Sensação de cansaço.
  • Sensação de fraqueza.
  • Sensação de tonturas ou vertigens.
  • Falta de ar.
  • Febre.
  • Infecções graves ou frequentes.
  • Hematomas ou hemorragias.


Sinais e Sintomas Gerais

Os pacientes com leucemia linfoide aguda também podem apresentar vários sintomas não específicos, como:


  • Perda de peso.
  • Febre.
  • Sudorese noturna.
  • Fadiga.
  • Perda de apetite.


Naturalmente, estes não são apenas sintomas da leucemia linfoide aguda, e são mais frequentemente causados por outras doenças.

Inchaço no Abdome

As células leucêmicas podem se acumular no fígado e no baço provocando um aumento desses órgãos. Isso pode provocar uma sensação de saciedade após uma pequena refeição.

Aumento dos Gânglios Linfáticos

A disseminação da leucemia linfoide aguda para os gânglios linfáticos próximos da superfície do corpo, como, por exemplo, na região do pescoço, virilha ou axilas, pode ser notada como nódulos sob a pele. Os gânglios linfáticos do tórax ou abdome também podem aumentar de tamanho, mas, estes só podem ser detectados por exames de imagem, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Dores Ósseas ou Articulares

Às vezes, as células leucêmicas crescem perto da superfície do osso ou no interior dos ossos das articulações provocando dores articulares.

Disseminação para outros Órgãos

Menos frequentemente, a leucemia linfoide aguda se espalha para outros órgãos, onde pode formar tumores:


  • Se a leucemia linfoide aguda se espalhar para a medula espinhal e cérebro pode causar dores de cabeça, convulsões, vômitos, problemas de equilíbrio, dormência facial, ou visão turva.
  • A leucemia linfoide aguda pode se espalhar para a cavidade torácica, causando acúmulo de líquido na cavidade pleural e dificuldade respiratória. 
  • Raramente, a leucemia linfoide aguda se espalha para a pele, olhos, testículos ou rins.


Sintomas do Aumento do Timo

A leucemia linfoide aguda T pode atingir o timo, um pequeno órgão localizado na parte anterior do tórax, pressionando a traqueia, causando tosse ou dificuldade respiratória.

O aumento do timo pode também pressionar a veia cava superior (veia que leva o sangue da cabeça e braços de volta ao coração) provocando o retorno do sangue para as veias, alteração que é conhecida como síndrome da veia cava superior. Isto pode causar inchaço na face, pescoço, braços e parte superior do tórax, dores de cabeça, tontura, e perda de consciência se afeta o fluxo ao cérebro.  (Fonte: American Cancer Society)

Comente aqui com o Facebook: