Últimas Notícias

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Calçado errado pode trazer problemas sérios para a saúde

Dores nos joelhos ou nas costas sem motivos aparentes? Aquele cansaço nos pés no final do dia? A culpa pode ser do calçado. 

Além dos incômodos mais óbvios causados por sapatos inadequados - como bolhas ou calos, por exemplo, os danos podem ir mais longe, atingindo a coluna e as articulações como os joelhos, quadris e tornozelos.

Tendões e músculos também sofrem

Engana-se quem pensa que os grandes vilões são apenas os saltos altos ou os calçados apertados. Além deles, as sapatilhas de solados muito baixos e planos e sem forros internos confortáveis e as sandálias rasteiras também figuram nessa lista.
Mas isso não significa que saltos ou rasteiras nunca possam sair para passear ou trabalhar: o que importa aqui é o equilíbrio e o uso moderado.

Além do surgimento das dores na coluna ou nos joelhos, os músculos e tendões também podem sofrer impactos. O uso excessivo de saltos muito altos, por exemplo, aumenta a propensão ao encurtamento do tendão de Aquiles. Bolhas, calos e joanetes também estão entre as principais alterações sofridas.

E não, não são apenas os adultos que sofrem com isso. Os calçados infantis também devem receber atenção na hora da compra, pois os pés infantis estão em pleno desenvolvimento. Além de bonitos e charmosos, os sapatos devem proporcionar conforto total e espaço para o pé se movimentar, além de um bom acolchoamento interno.

O que fazer?

Cuidar bem dos pés exige soluções bastante simples e fáceis de serem aplicadas no dia a dia.

* Atenção ao comprar calçados novos: não caia no truque do “laceamento”. Alguns calçados realmente tendem a lacear após algumas utilizações, principalmente se forem de couro, mas o correto é que eles proporcionem conforto e comodidade já no primeiro uso. Prefira adquirir modelos novos no fim do dia, após o horário de trabalho por exemplo. Nessa parte do dia, os pés estão naturalmente um pouco mais inchados, e por isso a prova do sapato se torna mais acertada.

* Palmilhas: para calçados que possuem pouco ou nenhum acolchoamento interno, o uso de palmilha é a melhor solução. Ela ajuda a estabilizar o pé dentro do sapato e minimiza os impactos durante a pisada. Existem palmilhas ortopédicas feitas sob medidas para os diferentes tipos de pisadas, que ajudam a tratar e prevenir diversos problemas nos pés.

* Calçados anatômicos: sapatos com formato anatômico são excelentes escolhas, sobretudo para quem anda o dia todo ou fica bastante tempo em pé.

* Ande descalço: sempre que possível, ande descalço na grama, na terra, na areia, ou mesmo dentro de casa. Para os dias mais frios opte por meias antiderrapantes, sobretudo para crianças e idosos.

* Visite o ortopedista: caso sinta alterações repentinas, como dores ou inchaços persistentes, consulte um médico especialista.



Assessoria

Comente aqui com o Facebook: