Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira para profissionais de saúde

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe) começa nesta segunda-feira (17), na Paraíba. Nos primeiros dias, a prioridade será a vacinação dos profissionais de saúde e gestantes. Para o público, as vacinas serão disponibilizadas depois, seguindo o calendário das Secretarias Municipais ou Estadual de Saúde. 

Em 13 de maio, os órgão vão realizar o “dia D” de vacinação. Meta é vacinar mais de 1 milhão de pessoas. Nos postos de atendimento do Governo do Estado, para os demais públicos a vacina terá início dia 24 de abril e vai até o dia 26 de maio. 


Este ano, a secretaria realiza o “dia D” de mobilização no dia 13 de maio, às 9h, no município de Rio Tinto, no Litoral paraibano.

Campina Grande

Em Campina Grande a vacinação, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vai começar a ser ofertada nos Centros de Saúde na segunda-feira e, a partir da terça-feira (18), nas Unidades Básicas de Saúde. Serão imunizados inicialmente os trabalhadores em saúde e as gestantes, e a partir do dia 20 de abril a imunização será estendida para os outros grupos do público-alvo.

Foram encaminhadas inicialmente para Campina Grande 12 mil doses da vacina. A campanha segue até 26 de maio e no dia 13 de maio será realizado o “dia D” de vacinação em todos os Centros e Unidades Básicas de Saúde. Para receber a vacina, é importante levar o cartão de vacinação.
João Pessoa

Em João Pessoa, a Secretaria de Saúde informou que os trabalhadores da área de saúde serão imunizados no local de trabalho a partir desta segunda (17). Já os que trabalham em clínicas particulares poderão ser imunizados a partir do dia 19, nas Unidades de Saúde da Família (USFs). Para receber a vacina eles precisam comprovar que estão inseridos na rede de saúde.

Na quarta-feira (19) a campanha começa para as gestantes, que poderão ser imunizadas nas Unidades de Saúde da Família (USFs). A partir desta data, os trabalhadores da saúde também poderão ser vacinados nas USFs.

No dia 24 de abril a campanha abre para os demais grupos de risco: idosos, puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de seis meses a menores de cinco anos, pessoas com comorbidades (necessário apresentação da prescrição médica), povos indígenas e integrantes do sistema prisional.

A partir do dia 8 de maio a campanha começará para os professores;. Para a imunização dessa categoria serão montados polos, um por Distrito Sanitário. Os professores deverão ir até um desses pontos portando além do documento de identidade, o contracheque para comprovar ser professor.

O “dia D” da campanha, em João Pessoa via acontecer no dia 13 de maio, na Praça da Independência, das 9h às 16h. Durante o dia D todas as Unidades de Saúde da Família e postos volantes espalhados pela cidade estarão vacinando todos que integram os grupos de risco e ainda não foram vacinados.

Esse ano, além do dia 13 de maio, também haverá mobilização nos dias 20 e 27 deste mês e 03 de junho para imunização dos que integram os grupos de risco e que ainda não tenham sido vacinados. Nesses dias serão seis postos abertos para imunização dos grupos de risco.

Grupos prioritários

Diferente dos anos anteriores, neste os professores de escolas públicas e privadas também foram incluídos entre os grupos prioritários da campanha, dos quais já fazem parte as pessoas com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Meta na Paraíba

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é imunizar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. No estado da Paraíba, 1 milhão e 70 mil pessoas se encaixam nestes grupos.

Segundo Márcia Mayara, técnica do Núcleo de Imunização da SES, serão distribuídas 1 milhão e 177 mil doses da vacina para todo o estado. “É importante que a população alvo não deixe de ser imunizada, pois a vacinação contra a gripe mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações”, disse Márcia.

Prevenção

A transmissão do vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Ocorre também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível.

“A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes, particularmente durante o período de maior circulação viral, entre os meses de junho e agosto”, orienta a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga.

Sintomas

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Contra-indicações

A vacina é contra-indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados.


G1

Comente aqui com o Facebook: