Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Espiga de milho com formação estranha surpreende agricultor, no Sertão da Paraíba

O agricultor Vicente Pedro da Silva, 71 anos, casado com a professora Raimunda Gonçalves da Silva (Raimunda Mangueira) residente na cidade de Bom Jesus, Sertão da Paraíba, mesmo estando aposentado, repetiu este ano um hábito que há muito faz de sua vida como homem do campo. 
Plantou um “taquinho de roça” (pequena área) de terra com: melancia, pepino (melão de neve), jerimum, feijão e milho.

Como todo bom agricultor acostumado a cuidar da lavoura, seu Vicente esta semana, durante uma inspeção em sua roça, percebeu uma espiga de milho com um formato e proporção diferente o que lhe causou estranheza. 

Ao se aproximar e tomado por muita curiosidade, o agricultor achou que se tratava de uma espiga dupla, ou gêmea, como ele mesmo definiu ao falar conosco.

Porém, ao retirá-la ele viu que era algo muito estranho, e mesmo tendo décadas na atividade, seu Vicente se viu de uma situação inexplicável, aliás, para nós e para maioria dos nossos leitores, apontar que poderia ter causado esta mutação não é tão fácil assim.

Assim que o fato se espalhou pela cidade, começaram a surgir algumas prováveis, explicações. Talvez uma proximidade com outra espécie de milho (sorgo), plantação consorciada com fava.

Para outros a “anomalia” seria mais uma evidencia de que o fim do mundo está próximo.


Outro detalhe: tudo indica que esta não é a primeira vez que este fato acontece naquele município, o agricultor José Anselmo (Deca Anselmo), em 1990, plantou uma vazante (plantação irrigada) na fazenda Santa Maria, onde mais de uma tarefa de milho ficou completamente como a espiga encontrada na roça de seu Vicente.

Um filho de seu Deca, o hoje comerciante identificado como João Sonhador, disse que na época era pequeno, mas lembra que o fator apontado naquele momento, foi que lagarta, poderia através de absorção do veneno usando para combater as pragas, ter ocasionado a mutação.

João revelou que toda a plantação se perdeu, pois os frutos, não conseguiram cumprir todo o ciclo até a secagem das espigas.

Toda a cidade espera agora que, a revista rural semanal da TV Globo, possa trazer uma explicação para o que provocou esta mutação. Imagens já foram envidas pelo radialista Jocerlan Guedes para a produção do Globo Rural, e quem sabe domingo o mistério do Milho Mutante, seja, esclarecido.




Folha do Vale

Comente aqui com o Facebook: