Últimas Notícias

Veja as Manchetes!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Enfermeira desaparece após trocar mensagens com homem

Uma enfermeira desapareceu em Cajati, no interior de São Paulo, após manter conversas com um homem, não identificado pela família, por meio das redes sociais. 

Imagens mostram Janaína Ferreira, de 28 anos, saindo de casa durante a madrugada da última segunda-feira (10) e, desde então, ela não foi mais vista. A polícia foi acionada e está em buscas de pistas sobre o paradeiro da mulher.

O pai de Janaína, o borracheiro Julio Silvano Ferreira, de 56 anos, percebeu que a filha não estava mais em casa depois de encontrar o quarto dela todo fechado. “A gente estava achando que ela estava dormindo até um pouco mais tarde. Quando fomos ver, até uma mala tinha sumido”, lamenta.


A câmera de monitoramento de um vizinho da família a flagrou saindo de casa, na Vila Tatu, por volta das 5h45. As imagens mostram a enfermeira caminhando na Rua 1, segurando uma mala de viagem em uma das mãos, em direção a um ponto de ônibus localizado às margens da Rodovia Régis Bittencourt.

Desesperados, ele a esposa tentaram contato pelo celular no mesmo dia e, por mensagem, Janaína disse que estava bem, mas não informou detalhes de onde e com quem estava. Após esse primeiro contato, ela não foi mais localizada. Diante da situação, a família registrou um boletim de ocorrência na delegacia da cidade. A polícia investiga se a mensagem realmente foi enviada por Janaina ou se o celular dela estava com outra pessoa.

“Minha mulher me contou, depois que a gente não conseguiu mais falar, que ela estava conversando escondido de mim com alguém na internet. Talvez fosse algum tipo de namoradinho. É que nós somos evangélicos e eu queria que ela encontrasse alguém da igreja”, contou Júlio. A família, segundo ele, é muito unida.

Cientes da situação, amigos confirmaram que viram quando Janaína tentou pegar um ônibus no início da manhã de segunda-feira. Após isso, a irmã dela seguiu ao Paraná para registrar outro boletim de ocorrência. Segundo o pai, as câmeras da rodoviária também flagraram Janaína chegando no local.

 A delegacia de lá conseguiu pegar outras imagens e viu a minha filha por cerca de 8 minutos falando no orelhão. Mas ninguém sabe para onde ela foi depois disso”. Com a investigação da Polícia Civil dos dois estados, ele espera encontrá-la o quanto antes. Mesmo assim, continua apreensivo e com medo de algo pior.
O Departamento da Polícia Civil do Estado do Paraná (DHPP) divulgou uma foto de Janaína e disponibilizou o telefone (41) 3360-1400 para informações, mesmo que anônimas.



G1

Comente aqui com o Facebook: