Plantão

Ciro Gomes diz que fala de Lula sobre aborto é “estapafúrdia”



O pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, chamou de “estapafúrdia” a fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a respeito do aborto. Segundo o pedetista, essa pauta auxilia a reeleição do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).


Nosso povo é criptorreacionário, crescentemente neopentecostal e enraizadamente cristão em matéria de costumes. Então, pensa se um político tem o direito de se meter na minha família para me dizer como eu devo tratar um filho gay meu?”, afirmou em entrevista para a Brazil Conference, evento promovido anualmente desde 2015 por estudantes brasileiros da região de Boston, nos EUA, local conhecido por receber há décadas imigrantes ilegais latinos, sobretudo do Brasil.


Apesar de ser numa cidade norte-americana, a maioria dos painéis é com brasileiros falando em português no palco e plateia composta majoritariamente também por pessoas do Brasil, como se fosse numa conferência realizada em São Paulo ou no Rio de Janeiro.


Só foi em inglês o painel de Jorge Paulo Lemann, fluente nesse idioma. Quando jovem, ele estudou em Harvard (universidade que fica em Cambridge, cidade conurbada a Boston) e é conhecido por fazer doações para essa instituição de ensino. O empresário é um dos principais financiadores do evento anual de estudantes brasileiros da região, por meio da Fundação Lemann.


Ciro disse também que o aborto não foi tratado nos governos do PT. “Por que o Lula tinha que dar uma declaração estapafúrdia como a que ele deu agora, que todo mundo tem direito a fazer aborto? Que coisa mais simplória para um assunto tão grave. (…) Qual o poder que Lula tem, sendo presidente por 14 anos, ou mandando na Presidência do Brasil, que não resolveu essa questão? Porque ela é insolúvel“, declarou.


LULA & ABORTO

Na 3ª feira (5.abr.2022), Lula disse em evento com sindicalistas que todos deveriam ter direito a fazer aborto. Depois, ele tentou consertar a frase, dizendo que é pessoalmente contra.

Mulheres pobres morrem tentando fazer aborto, porque o aborto é proibido, é ilegal. […]. Quando que a madame pode ir fazer um aborto em Paris, escolher ir pra Berlim. Na verdade, deveria ser transformado em uma questão de saúde pública e todo mundo ter direito, e não vergonha”, disse o petista.

Assista ao vídeo em que Lula fala do aborto (1min21s):

Poder360

Nenhum comentário: