Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

04 novembro 2021

Pai é preso por matar homem que vendeu sua filha para quadrilha de tráfico sexual, nos EUA



Se a história do longa 'Busca Implacável' pode causar arrepios nas mais insensíveis das pessoas, um homem acabou protagonizando uma história em que a vida imita, de forma bem violenta, a arte. No longa de 2008, o protagonista vivido por Liam Neeson, um ex-agente da CIA, coloca suas habilidades em prática mais uma vez para resgatar a filha (Maggie Grace), sequestrada por uma quadrilha durante viagem à França. 


Pois John Eisenman, um homem de 60 anos, colocou o instinto paterno em primeiro lugar e decidiu fazer justiça com as próprias mãos quando descobriu que a filha adolescente havia sido vendida para uma quadrilha de tráfico sexual pelo próprio namorado, o jovem Andrew Sorensen, de 19 anos. Eisenman, que é da cidade de Spokane, no estado americano de Washington, acabou indo longe demais em seu plano, indo além da missão primordial, que seria libertar a garota de seu destino cruel. O homem acabou sendo preso acusado de matar Sorensen, cujo corpo  em estado avançado de decomposição foi encontrado no porta-malas de um carro abandonado.


Relatórios policiais revelam que Eisenman descobriu o que havia acontecido com a filha há um ano, em outubro de 2020, e que ela estaria nas mãos dos criminosos, que exploram mulheres, na área de Seattle. Para piorar, a garota teria sido levada para lá por Sorensen, seu namorado na época. A história, revelada na segunda pela polícia, que encontrou os restos mortais do rapaz no fim de outubro passado, ainda aponta que Eisenman conseguiu trazer a adolescente de Seattle para sua Spokane natal, a salvo das mãos dos bandidos.

Corpo de Andrew Sorensen foi encontrado no porta-malas de um carro abandonado. | Foto: Divulgação

O pai teria confrontado o ex-genro um mês depois de ter resgatado a menina. Ele teria sequestrado o rapaz, amarrando-o e colocando-o no porta-malas de um carro. “Posteriormente, Eisenman agrediu a vítima batendo-lhe na cabeça com um bloco de concreto e depois esfaqueando-a várias vezes, causando sua morte”, escreveram os policiais em um comunicado. 

De acordo com o jornal local The Spokesman-Review, que relatou a história completa ontem (2), os policiais só descobriram o cadáver de Sorensen depois que os residentes da cidade relataram um carro abandonado coberto de limo e emitindo um odor fétido. De acordo com o inquérito, o veículo pertencia à noiva de Eisenman, Brenda Kross. O rapaz foi encontrado com os tornozelos e as mãos amarrados, fita adesiva sobre a boca e várias marcas de furos na roupa. 


À procura de Brenda a dona do Honda Accord verde de 1991, a polícia encontrou Eisenman, que disse que o automóvel havia sido roubado em 2020. Posteriormente, a mulher contou aos investigadores que a filha menor do casal havia sido vendida aos traficantes por Sorensen, e que ela e Eisenman dirigiram até Seattle para resgatá-la no ano passado.


Um vizinho contatou a polícia e disse a eles que Eisenman admitiu ter matado alguém e escondido seu corpo no porta-malas de um carro. Interrogado, Eisenman admitiu ter cometido o crime há cerca de um ano, quando confrontou Sorensen e o matou. Ele atualmente está preso e sua fiança foi estipulada em US$ 1 milhão. 


Revista Monet 

Nenhum comentário: