Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

16 novembro 2021

Brasileiro desmaia ao quebrar recorde de 34 horas seguidas fazendo embaixadinhas



Recordista mundial de embaixadinhas, Ricardo Silva Neves, de 57 anos, estabeleceu um novo marco: foram 34 horas e 5 minutos batendo o famoso 'lelê', neste domingo (14), em uma praia de Santos, no litoral de São Paulo. Ele chegou a usar o banheiro fazendo embaixadinhas e desmaiou assim que quebrou o recorde.


O marco anterior era do próprio Ricardinho das Embaixadinhas, como é conhecido, realizado em março de 2020. Ele foi até Belo Horizonte (MG) e não deixou a bola tocar o chão por 34 horas, 4 minutos e 16 segundos.


Ricardinho mora em Curitiba, no Paraná, e ficou desde às 11h de sábado (13) batendo bola na Concha Acústica, localizada na orla do bairro Gonzaga. O tempo pretendido foi alcançado por volta das 21h, e uma multidão que o acompanhava vibrou com a conquista.


Ao g1, nesta segunda-feira (15), o recordista contou que o objetivo é chegar a 48 horas seguidas com a bola nos pés, mas que vai indo pouco a pouco, para acostumar o próprio corpo ao período de exercício. "O final é sempre desgastante. Durante a madrugada, vem o sono também, mas os bombeiros me ajudaram bastante para não dormir. Tem hora que a bola parece que pesa 50 kg", disse.


Ricardinho conta que chegou a desmaiar assim que encerrou as embaixadinhas. "Quando meu filho veio me abraçar, deu aquele apagão. Fiquei meio tonto e caí para trás, não vi mais nada. Depois acordei e fui para a galera comemorar", recorda.


"Quando fui ao banheiro, coloquei a bola na nuca para fazer xixi, e fica tudo sendo filmado e transmitido no telão para o público acompanhar. Menos as partes íntimas. Se tivesse chuveiro, eu teria tomado banho e feito a barba, também", brinca.


Na segunda-feira que vem (22), segundo Ricardinho, uma equipe do The Guinness Book irá lhe entregar uma ata homologando o recorde, que já deve ser publicado na edição de 2022 do livro. A bola utilizada para quebrar o recorde será doada para uma instituição leiloá-la. A renda será destinada para a organização Médico Sem Fronteiras.


Nenhum comentário: