Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

18 outubro 2021

REVIRA-VOLTA: Suposto caso de abuso contra à filha de 8 anos, é desvendado em Conceição; VEJA EXAME!



José Cláudio das Chagas Oliveira, natural de Conceição-PB, preso na noite da última sexta-feira dia 15/10, deverá ser posto em liberdade a qualquer momento. Isso porque ele estava sendo acusado de cometer estupro contra a própria filha, uma menor de 8 anos, ocasião que foi denunciada por uma ex-companheira. O fato é que após exame pericial médico, foi constatado que a menor não foi abusada.



De acordo com o advogado Dr. Elton Sousa, um pedido de revogação da prisão já foi ajuizado na Comarca de Conceição. “A verdade dos fatos sempre prevalecem”, comentou.


O advogado ainda falou que José Cláudio vem sendo acusado de um crime que não cometeu e conforme as provas materiais, o mesmo deverá ser posto em liberdade.


Um exame médico divulgado nesta segunda-feira (18) constatou que a criança de 8 anos tida como vítima de suposto estupro na cidade de Conceição (PB) não tinha vestígios de abuso. O laudo apontou que o hímen — pele localizada logo na entrada da vagina — estava intacto, confirmando que não houve penetração.  


Quando denunciou o caso, na última sexta-feira (15), a mãe da menor afirmou que ela apresentava náuseas, vômito e secreção vaginal, e que isso tinha sido causado pelo suposto abuso praticado pelo pai, José Cláudio das Chagas Oliveira.  


Entretanto, conforme o resultado clínico, a garota tinha presença de esmegma e hiperemia em área externa da vagina, o que ocasionava os escorrimentos e a inflamação. O processo inflamatório também era proveniente da falta de cuidados e limpeza correta do local.


À polícia, a genitora afirmou ainda que a pequena era tocada constantemente em suas partes íntimas e seios, mas isso não foi comprovado, e o homem negou.


Segundo José Claudio, no dia 10 de outubro ele foi visitar a criança, e ela se queixou de dores nas partes íntimas. No instinto de pai, o genitor pediu que ela mostrasse em qual parte era a dor, só que, por vergonha, a menina se recusou.  


Nesse mesmo dia, ele pediu que a mãe a levasse ao hospital, porém, ela não o fez, e o esmegma foi aumentando, causando as náuseas e os vômitos na criança. No dia 16, a mulher então resolveu levar a menina à unidade hospitalar local.


Da Redação com Diamante online

Nenhum comentário: