Plantão

Compre no AMAZON, o Site mais seguro mundo!

Os Melhores Preços no AMAZON

29 agosto 2021

VÍDEO: Padres e Pastores convocam fiéis para o dia 7: "Não podemos ficar calados"



Líderes religiosos acompanham de perto as turbulências políticas do país e, mais do que nunca, orientam os cristãos a ter fé e lutar pelo bem do Brasil.

O pastor Wellington Santos, em forte e corajoso depoimento à TV JCO, criticou a censura, o autoritarismo e alertou para os perigos do avanço do comunismo:

“Direitos estão sendo cerceados, pessoas estão sendo canceladas e alguém precisa tomar uma atitude, e esse alguém eu falo que é o povo!
A igreja, o senso comum, o cidadão de bem entenderam que estão sob grande ameaça, e não vão aceitar essa corrente que está sendo imposta no Brasil.
As pessoas estão se mobilizando, a igreja está se movendo, se juntando em prol de um bem comum, o bem da liberdade de expressão, a liberdade do indivíduo”, explicou o pastor.

Para Santos, é importante lembrar o que aconteceu no passado para que a história não se repita:

“Não podemos permitir, de maneira alguma, que essa ideia, esse movimento político, ganhe força ainda mais, porque sabemos o resultado disso tudo. Basta olhar o que aconteceu na revolução comunista na Rússia, na revolução sexual...
Eu não posso permitir que essa ideia do comunismo venha novamente para o Brasil, que a nossa nação seja como as outras, como Cuba, Venezuela, Argentina... Será que estou disposto a ver meu país sendo entregue a um sistema que vai manipular nossa mente, que vai nos conduzir no cabresto? De maneira nenhuma!”, frisou.

“Que tipo de sociedade construímos quando permitimos que ideias feministas e ideologia de gênero entrem na igreja?”

O pastor comentou ainda sobre ideologia de gênero e feminismo:

“Estamos vendo o resultado da ideologia de gênero, do feminismo. O que a revolução sexual trouxe nos anos 70? Sexo, drogas e rock and roll. Qual a geração que vem depois disso?
Olha quantas famílias abandonadas, crianças na rua, cresceram os números do tráfico, famílias destruídas e destituídas, a figura do pai, do homem, sendo esfacelada?
Que tipo de sociedade construímos quando permitimos que ideias feministas e ideologia de gênero entrem na igreja?”, questionou Wellington Santos.

Confira:


Na última semana, um grupo de padres divulgou um vídeo em que chamam seus fiéis, e a população em geral, para que participem das manifestações que ocorrerão no dia 7 de setembro.

Mesmo sendo chamados de atos ‘anti-democráticos’ por grande parte da imprensa e por opositores do governo federal, o grande número de celebridades e líderes religiosos que vem se pronunciando a favor das manifestações tem demonstrado que os interesses que serão defendidos durante os atos são de suma importância.

No vídeo divulgado pelo grupo de padres, eles salientam a importância de defender os direitos que vem sendo atacados tão ferozmente nas últimas semanas:

“Estar nas ruas em 7 de setembro é um dever de todo o brasileiro que deseja, por exemplo, um voto auditável, saneamento das instituições, e que sonha em viver em um país justo e livre. E que, para tanto, nos ajude o Senhor”, aponta o arcebispo Paulo Garcia.
“Estão querendo cala a voz da liberdade de expressão, do direito do ser humano do livre pensamento, e nós não podemos ficar calados. Vem para a rua no próximo dia 7 de setembro”, declarou outro padre participante do vídeo.

Confira:

  • Jornal da cidade online

Nenhum comentário: